Sábado, 08 de maio de 2021.
publicidade
Especiais compartilhar compartilhar

Empreendedores da Capital recorrem a alternativa para gerar emprego e renda em meio à pandemia

Pensando em fazer com que os negócios se mantenham e possam continuar a gerar empregos e renda mesmo durante o momento de crise, a Prefeitura de Florianópolis reformulou, em abril de 2020, o Programa Juro Zero Floripa.


De Rafaella Moraes
Data de Publicação: 09/03/2021 20:31
e atualizado em: 09/03/2021 23:34
Foto: Freepik.

Um cenário totalmente diferente causado pela crise da pandemia da Covid-19. Essa é a percepção dos empreendedores que lutam para reestruturar seus negócios durante os últimos meses. E, enquanto lidam com as mais diversas possibilidades, esses empresários buscam soluções para driblar a crise e manter as portas abertas.

Em Florianópolis, durante os primeiros meses da chegada do novo coronavírus ao Estado, algumas medidas restritivas precisaram ser tomadas. Dentre elas, o comércio foi fechado e os serviços não essenciais foram suspensos. 

Pensando em fazer com que os negócios se mantivessem e pudessem continuar a gerar empregos e renda, mesmo durante o momento de crise, a Prefeitura de Florianópolis reformulou, em abril de 2020, o programa “Juro Zero”, passando a se chamar “Juro Zero Floripa Especial”. 

A partir dessa data, o programa permitiu que tanto MEIs como as MEs pudessem solicitar a terceira tomada de crédito e ainda oportunizou que o valor pudesse ser utilizado para pagamento das tomadas anteriores. Além disso, a Prefeitura ampliou o tempo de pagamento para 12 meses nas duas modalidades e aplicou uma carência de 90 dias para o pagamento da primeira parcela para os novos créditos. 

“O microcrédito ajuda os pequenos negócios a reorganizarem seus fluxos de caixa, garantindo assim a estabilidade dos funcionários. O capital continua girando na cidade, movimentando o mercado e as demandas de compra e venda de Florianópolis”, destaca Juliano Richter Pires, Secretário Municipal de Turismo, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico.

Capital de giro

A Bárbara Bengochêa, de 30 anos, é proprietária do Bem Pet – Salão Pet Low Stress. Um espaço no bairro Itacorubi destinado para a beleza dos bichinhos, com o cuidado e a atenção que eles merecem. Pioneiros na técnica Low Stress no Estado, em que o banho e a tosa são realizados de uma maneira que tenta diminuir agentes estressores para os animais, a Bárbara embarca em mais uma novidade: ser o primeiro pet shop com uma sala de habituação direcionada para treinar os animais antes de entrar no banho e tosa. “Além disso, vamos dar acesso livre para educadores treinarem o cãozinho de algum tutor”, afirma.

Há um ano e oito meses, quando decidiu empreender, Bárbara tomou empréstimo pelo programa “Juro Zero Floripa” para concluir algumas pendências e ter um capital de giro. Com a chegada da pandemia, renegociou e tirou um pouco mais para conseguir driblar a crise econômica. 

“O programa foi de extrema importância. Tendo em vista o fechamento de várias empresas, estamos conseguindo nos manter. O microempresário necessita do caixa diário para manter a empresa e ter algum capital de giro” conta Bárbara.

Melhorias na estrutura do negócio

A Michelle de Oliveira, de 40 anos, realizou o desejo de criar a Intuitiva Cristais e, consequentemente, ficar mais próxima do filho Ezequiel. A Intuitiva, loja de acessórios femininos com peças produzidas 100% no Sul do Brasil, traz peças com cristais que são amuletos cheios de boas vibrações.

“Desde pequena me atrai a possibilidade de conexão espiritual e energética. O meu trabalho com a Intuitiva Cristais vai além de vender. Sou a minha empresa e represento o setor financeiro, o marketing, criação de conteúdo e a curadora dos cristais”, diz Michelle.

A empreendedora também recorreu ao Programa duas vezes. “Dá um respiro e uma segurança para a gente poder fazer melhorias na estrutura, investir em marketing e comprar produtos”, relembra a empresária.

Somando os valores emprestados até hoje pelo “Programa Juro Zero”, mais de 1.235 operações foram efetuadas e emprestou mais de R$ 4 milhões. 

Mais informações sobre o Programa “Juro Zero Floripa Especial

O valor do empréstimo para microempreendedores individuais (MEIs) e Microempreendedores pelo “Juro Zero Floripa Especial” é maior do que era disponibilizado na versão anterior do programa. O valor, que antes era de R$ 2 mil, agora é de R$ 3 mil. Podem ser feitas, no máximo, três operações, ou seja, três tomadas de crédito.

Já as microempresas podem solicitar o empréstimo de R$ 5 mil, em até duas operações. 

O prazo do parcelamento de cada empréstimo é de 12 meses. O empreendedor tem carência de 90 dias para o pagamento da primeira parcela para os novos créditos. Caso as parcelas sejam pagas em dia, os juros do empréstimo serão pagos pela Prefeitura de Florianópolis, que, a partir de agora, também arcará com os juros dessa carência de 90 dias para o primeiro pagamento. Essa tomada de crédito especial também está liberada para aqueles que já atingiram o limite de créditos previstos anteriormente pelo programa. 

A empresas que possuem operações ativa de empréstimo pelo Programa e que tiverem dificuldades de pagar as parcelas, poderão refinanciar o saldo devedor sem prejuízo dos juros subsidiados. Os empreendedores que tomaram crédito e que estão com suas parcelas em dia, mesmo que a operação ainda não esteja quitada, poderão solicitar o crédito pelo Juro “Zero Floripa Especial”.

Solicitação pode ser feita virtualmente:

Os empreendedores que quiserem o crédito devem realizar a solicitação pelo Banco do Empreendedor. Neste momento de isolamento social, o pedido pode ser feito pelo ZapCredi ou pelo site da organização de microcrédito do Estado.

“O cliente pode preencher todas as informações usando o ZapCredi. Pela ferramenta ele pode também enviar um vídeo, mostrando os seus equipamentos e sua própria instalação, e áudios, justificando a necessidade do crédito. Assim que esse material chegar até as nossas unidades de análise de crédito, é avaliado por um dos nossos agentes, que entrarão em contato com o cliente e farão a complementação necessária”, esclarece o diretor superintendente do BE, Luiz Carlos Floriani. 


Leia também:


>> Para receber as informações mais importantes do dia pelo WhatsApp, gratuitamente, basta clicar AQUI!

>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK.

Continua depois da publicidade

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desse site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Resposta em linha
Ver todos os comentários
publicidade
Botão Topo Botão Topo
fale conosco
siga-nos
© Copyright 2020 SCC - Sistema Catarinense de Comunicações.