Rádio Clube Compartilhar
Possível homicídio

Caso Ritchelle: desaparecimento completa 60 dias com suspeitos, prisões e investigação

Ritchelle Magdi Popeng desapareceu no dia 3 de fevereiro, na Serra Catarinense

• Atualizado

Carolina Sott

Por Carolina Sott

Ritchelle Popeng, de 35 anos, desapareceu após visitar amigos no dia 3 de fevereiro, em São Joaquim. Foto: Redes Sociais, Reprodução
Ritchelle Popeng, de 35 anos, desapareceu após visitar amigos no dia 3 de fevereiro, em São Joaquim. Foto: Redes Sociais, Reprodução

Há dois meses do desaparecimento, o caso de Ritchelle Popeng se tornou um quebra-cabeças para os investigadores da Divisão Criminal da Polícia Civil. A moradora de Lages, de 35 anos, desapareceu após visitar amigos no dia 3 de fevereiro em São Joaquim, na Serra Catarinense.

Inicialmente o desaparecimento havia sido registrado pelo pai da vítima, Paulo Popeng, em Lages. No final do mês de fevereiro, a 27ª Delegacia Regional de Polícia de São Joaquim recebeu o caso. Atualmente o desaparecimento está sendo tratado e apurado pela Divisão Criminal de São Joaquim.

De acordo com o delegado do caso, Fabiano Schmidt, o caso é complexo e de prioridade da corporação. As investigações trabalham com a hipótese de homicídio doloso e ocultação de cadáver. Pelo menos quatro pessoas foram presas temporariamente, depois soltas, no decorrer das apurações.

“Não temos nada. Ela continua desaparecida, hoje faz 60 dias já. O processo está correndo em São Joaquim. As pessoas que estavam presas foram liberadas há uma semana, porque eram prisões provisórias. O corpo ainda não foi encontrado”, diz o pai de Ritchelle, Paulo Popeng.

Entenda o caso

No dia 3 de fevereiro, Ritchele Popeng desapareceu após visitar amigos no dia 3 de fevereiro em São Joaquim. Segundo o pai, Paulo Popeng, a filha, residente do bairro Santo Antônio, de Lages, recebeu convites de amigos na cidade de São Joaquim e não foi mais vista.

“Ela falava conosco todos os dias, para dar bom dia, boa tarde, boa noite, para dizer eu te amo pai, te amo mãe. Ligava para os irmãos sempre com muito carinho. Estava sempre em contato conosco, e agora não temos informações. A última vez que falou com a família foi no dia 3, com o irmão, contando que estava feliz pois recebeu o pagamento e os benefícios que estava esperando”, disse o pai.

Na madrugada do dia 4 de fevereiro, Ritchelle aparece em vídeo caminhando numa rua da cidade de São Joaquim, com dois homens. O vídeo publicado em rede social por familiares, foi removido. Esta, até o momento, é a última imagem da moradora de Lages.

>>> Para mais notícias, siga a Rádio Clube de Lages no TwitterInstagram e Facebook.

Quer receber notícias no seu whatsapp?

EU QUERO

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Receba NOTÍCIAS
Posso Ajudar? ×

    Este site é protegido por reCAPTCHA e Google
    Política de Privacidade e Termos de Serviço se aplicam.