Segurança Compartilhar
Crime cruel

Homem apontado como um dos autores de feminicídio em Blumenau é preso

O corpo foi descoberto pois os vizinhos da vítima sentiram um odor pútrido e acionaram a polícia

• Atualizado

Olga Helena de Paula

Por Olga Helena de Paula

Fotos: Polícia Civil/Divulgação.
Fotos: Polícia Civil/Divulgação.

A Polícia Civil identificou e prendeu, um dos homens apontados como autores de um feminicídio em Blumenau. O crime ocorreu no dia 29 de dezembro do ano passado, no bairro da Glória. O corpo da vítima foi encontrado com sinais de enforcamento no interior de sua residência.

O crime foi descoberto pois os vizinhos da vítima sentiram um odor pútrido e acionaram a polícia. Poucos dias depois, a conclusão do laudo cadavérico confirmou a principal suspeita da polícia, de que se tratava de um homicídio.

De acordo com as investigações policiais, a vítima teria sido vista pela última vez na véspera de natal na companhia de dois homens. Um cupom fiscal contendo a compra de uma lasanha e uma garrafa de vinho em um posto de combustível, foi encontrado no lixo da residência e levou os agentes até o principal suspeito.

Nas imagens da câmera de segurança do estabelecimento, os policiais puderam identificar um homem, de 34 anos, vestindo uma camiseta encontrada na cena do crime toda ensanguentada. Pelo vídeo os investigadores também notaram que o suspeito estava usando uma tornozeleira eletrônica, fato que foi confirmado pela Polícia Penal. Pelo rastreio da mesma, os agentes puderam determinar que o homem permaneceu na casa da vítima até a manhã do dia seguinte ao crime.

Diante das provas coletadas foi emitido um mandado de prisão em desfavor do suspeito. No entanto, no dia 12 de janeiro deste ano, ele foi preso por estar com um mandado de prisão pelo crime de roubo em aberto.

Nesta terça-feira (06), o suspeito foi levado para a sede da Divisão de Investigação Criminal – DIC de Blumenau, onde foi interrogado sobre o crime. Inicialmente, ele negou conhecer a vítima e ter ido até a casa dela. Mas quando confrontado sobre o vídeo e registro da tornozeleira eletrônica, ele mudou o discurso e confessou ter ido até a residência, mas continuou negando o crime.

Além do crime de homicídio qualificado (impossibilidade de defesa da vítima e feminicídio), o suspeito irá responder pelo crime de fraude processual e furto do aparelho celular da vítima, o qual ele admitiu ter roubado.

Ficha criminal

Ainda conforme a polícia, o suspeito possui uma extensa ficha criminal, sendo preso em flagrante quatro vezes (três por roubo e uma por tráfico de drogas). Além disso, somente no ano de 2023 ele foi apontado como o autor do estupro da própria irmã de 13 anos e por violência doméstica contra a esposa.

Nesta quarta-feira (07), o inquérito policial foi encaminhado ao Poder Judiciário para conhecimento das provas obtidas. As investigações sobre o caso seguem para identificar o segundo suspeito visto na companhia da vítima no dia do crime.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Quer receber notícias no seu whatsapp?

EU QUERO

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Receba NOTÍCIAS
Posso Ajudar? ×