Segurança
templates/template-single-article-texto
block/article/header
Segurança Compartilhar
Tristeza

Aeroclube de SC emite nota sobre desaparecimento de avião; veja o que diz

Na manhã desta quinta-feira, um dos pilotos da instituição levou familiares de Toninho Ramos até a Argentina em busca de mais informações.

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
Aeroclube de SC emite nota sobre desaparecimento de avião; veja o que diz

Na tarde desta quinta-feira (07), o Aeroclube de Santa Catarina emitiu uma nota oficial sobre o desaparecimento no Sul da Argentina da aeronave monomotor, que levava três catarinenses. Segundo a instituição, até o momento, eles não dispõem de outras informações relativas à aeronave e seu paradeiro, mas que mantém contato com as autoridades competentes para monitoramento.

Veja a nota na íntegra:

“O Aeroclube de Santa Catarina, em nome de sua Diretoria informa publicamente ciência quanto ao desaparecimento da aeronave Vans RV10 matrícula PP-ZRT de propriedade do associado Antônio Carlos Castro Ramos (Toninho Ramos), nas proximidades da região Comodoro Rivadavia, Sul da Argentina na data de ontem (06/04/2022).

Informa que o equipamento era ocupado pelos Comandantes e associados Toninho Ramos, Mario Henrique da Silva Pinho e Gia Carlo Nercolini, todos proprietários de aeronaves baseadas no Aeroclube de Santa Catarina.

Até o presente momento a instituição não dispõe de outras informações relativas à aeronave e seu paradeiro, mas mantém contato com as autoridades competentes para monitoramento da evolução das buscas ao mesmo tempo em que sua Diretoria, associados, colaboradores e amigos mantém corrente de orações para que boas notícias se evidenciem nas próximas horas.

Atenciosamente,

Diretoria do Aeroclube de Santa Catarina”

Foto: Instagram | Reprodução.

Na manhã desta quinta-feira, um dos pilotos da instituição levou familiares de Toninho Ramos até a Argentina em busca de mais informações.

Entenda o caso:

Por Giovanna Pacheco

A aeronave, que levava três catarinenses, desapareceu na Argentina, na tarde da última quarta-feira (6). O avião pertence a Antônio Carlos Castro Ramos, conhecido como Toninho Ramos, dono da construtora Accr Construções, localizada em Florianópolis. O empresário estava acompanhado de dois amigos: o advogado Mário Pinho, e o médico Gian Carlo Nercolini. Os três são pilotos de aeronave.

O irmão e o filho de Toninho Ramos foram até a Argentina para saber mais informações.

As buscas iniciaram ainda ontem e contaram com o auxílio da Prefeitura Naval Argentina, Guardas Costeiras, aeronaves da Força Aérea Argentina e da Defesa Civil de Chubut.

Em nota, o Ministério dos Transportes da Argentina, comunicou que o sistema baliza ELT não foi acionado. A baliza ELT é um equipamento de emergência capaz de transmitir sinais, que pode ser ativado automaticamente por impacto ou manualmente por sobreviventes. A nota ainda reforçou que as equipes seguem em busca da aeronave enquanto as condições climáticas permitirem.

Em entrevista a um jornal local, o presidente do aeroclube El Calafate, Freddy Vergnole, relatou que passou o final de semana com o grupo e chegou a passar instruções aos aviões. Ele instruiu o grupo a descer em Puerto Deseado por causa das condições climáticas e contou que “estava juntando um pouco de gelo nas asas e nenhum avião pequeno está preparado para juntar gelo, que pesa e impede o voo”.

Segundo o jornal local Clarín, o grupo havia participado do festival “Commodore Vuela”, promovido pelo AeroClub Lago Argentino e realizado nos dia 1, 2 e 3 de abril. O grupo estava aproveitando mais alguns dias de viagem em El Calafate.

*Notícia em atualização

Confira a nota do Ministério dos Transportes da Argentina

A Empresa Argentina de Navegação Aérea SE, pertencente ao Ministério Nacional dos Transportes, informa que na quarta-feira, 6 de abril, ativou seu Serviço de Busca e Salvamento (SAR) após a perda de contato com a aeronave RV-10 da Van, matrícula brasileira PP- ZRT, que estava voando com três pessoas a bordo do aeroporto de El Calafate para Trelew.

A aeronave em voo teve o último contato registrado com o Centro de Controle da Área Comodoro Rivadavia (ACC).

Após várias tentativas de comunicação, o Comodoro Rivadavia ACC comunicou o alerta ao Serviço de Busca e Salvamento (SAR), ativando nesse ato o respectivo protocolo de busca da aeronave pela EANA.

O SAR se comunicou com o Centro de Controle da Missão Argentina (ARMCC) que relatou a não ativação da baliza ELT da referida aeronave.

Desta forma, à tarde, em condições meteorológicas desfavoráveis, iniciou-se a mobilização de forças pela Prefeitura Naval Argentina com o destacamento marítimo das Guardas Costeiras 150 e 151; e a implantação aérea do aeroporto Comodoro Rivadavia da aeronave BE-350, matrícula PA-22. Da mesma forma, a Força Aérea Argentina mobilizou o SAAB SF-340. A Defesa Civil de Chubut também participou da busca com apoio por terra. À noite, o Hercules FAG-241 também da Força Aérea decolou do aeroporto de El Palomar com destino à área.

As operações aéreas, terrestres e marítimas coordenadas pelo SAR continuarão ininterruptamente em busca da aeronave enquanto as condições climáticas permitirem.

A página do Aeroclub Lago Argentino publicou na manhã da quarta-feira (06) a viagem dos brasileiros

>> Siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Entre no grupo do SCC10 e receba as principais notícias da sua região pelo WhatsApp

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp

block/article/tags
block/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news

Veja mais