Segurança Compartilhar
Segurança

Segurança nas escolas: 20 armas brancas foram apreendidas com estudantes em SC

Informação foi divulgada durante coletiva que apresentou o resultado do inquérito que apura o ataque contra cheche em Blumenau

• Atualizado

Redação

Por Redação

Imagem: Ilustrativa/divulgação
Imagem: Ilustrativa/divulgação

Durante a coletiva que apresentou o resultado do inquérito que apurou o ataque contra a creche Bom Pastor, no último dia 5 de abril, em Blumenau, foi divulgado que já foram apreendidas 20 armas brancas em escolas de Santa Catarina, desde o dia do crime. A informação foi divulgada pelo subcomandante da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) Alessandro José Machado.

As apreensões ocorrem após o reforço na segurança nas escolas. As forças de segurança estão apurando as denúncias, para prevenir possíveis ataques. O número de unidades de ensino com ocorrências e as regiões onde as armas brancas foram localizadas, não foi divulgado.

Os estudantes flagrados com armas brancas, ou outro material ilícito, ou que ofereça perigo, são acompanhados pelo órgão responsável, devem responder pelo ato, como, por exemplo, em medida socioeducativa de internação.

Os casos saço acompanhados pelo Conselho Tutelar e pelas Forças de Segurança.

Municípios desenvolvem programas de prevenção

As escolas de São José, na Grande Florianópolis, poderão contra com a ronda permanente da Guarda Municipal de São José (GMSJ).

O município anunciou que a Operação “Anjos da Guarda”, se tornará definitiva. Ela é uma das medidas que foi oficializada nesta segunda-feira (17), na reunião do Gabinete de Gestão Integrada da Prefeitura de São José.

Conforme a prefeitura, o grupo foi criado para o enfrentamento e prevenção à violência nas escolas do município e com objetivo de tranquilizar a população.

“Os cinco Grupos de Trabalho (GTs), criado pelo Gabinete de Gestão Integrado, de segurança nas escolas, alinham as ações das Secretarias Municipais de Educação, de Segurança, de Administração, de Infraestrutura e de Saúde”, explica a prefeitura.

Os grupos foram divididos para identificar as vulnerabilidades na estrutura interna que impactam na segurança de cada unidade de ensino; implementar equipamentos de monitoramento e tecnologias de acesso às edificações escolares; implantar segurança na portaria das escolas; trabalhar com pais e diretores das escolas no desenvolvimento de novas propostas para melhorar a segurança nas escolas; capacitar e divulgar condutas de segurança para a comunidade escolar e famílias.

Outras medidas

Na sexta-feira (14), a Prefeitura de São José se reuniu com grupo de 40 pais, e confirmou que reforçará as 11 medidas anunciadas durante a semana para proteção da comunidade escolar, como a obrigação da apresentação de documento de identificação com foto para se adentar na escola; entrada será realizada em intervalos programados para evitar concentrações nos portões; acesso de pais e quaisquer outras pessoas mediante agendamento, entre outras medidas.

A secretária Municipal de Educação, Maria Helena Krüger, definiu que uma representante do grupo receberá as informações das decisões do Gabinete de Gestão e vai auxiliar na divulgação das medidas. Informou que continuará ocorrer reuniões nas escolas com pais, professores e diretores para troca de informações e esclarecimentos, além do continuo treinamento dos servidores, além palestras sobre enfrentamento destes atos de violência.

A secretaria também ouviu as reivindicações de diretores de unidades de ensino e repassou orientações.

Anjos da Guarda

A comandante da Guarda Municipal de São José, Ane Warmling, solicita a colaboração dos pais para garantir a segurança na rede municipal de ensino como seguir as regras de segurança e verificar as mochilas dos filhos, além das redes sociais que eles convivem diariamente. Ela avaliou que a primeira semana da operação “Anjos da Guarda”, com rondas em frentes as escolas atingiram o objetivo e que seguirá pela próxima semana, envolvendo mais de 80% do efetivo da Guarda Municipal. “Será uma ação permanente, não haverá retrocesso nestas rondas.”

Conforme a comandante, o Município foi dividido em quatro regiões e que três viaturas ficarão próximas às unidades escolares nos bairros Barreiros, Serraria e Kobrasol. Em Forquilhinhas, há duas viaturas e mais uma viatura que atenderá a saída no Colégio Maria Luiza de Melo, o Melão, também no Kobrasol e atendimentos de emergências

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Quer receber notícias no seu whatsapp?

EU QUERO

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Fale Conosco
Receba NOTÍCIAS
Posso Ajudar? ×

    Este site é protegido por reCAPTCHA e Google
    Política de Privacidade e Termos de Serviço se aplicam.