Saúde Compartilhar
Praias

Saiba quais praias estão impróprias para banho em Florianópolis

De acordo com o Instituto do Meio Ambiente (IMA), dos 43 pontos analisados nas 13 praias da região, 28 aparecem como impróprios

• Atualizado

Redação

Por Redação

Foi divulgado, nesta segunda-feira (9), uma atualização sobre a balneabilidade das praias do Norte da Ilha de Santa Catarina. De acordo com o Instituto do Meio Ambiente (IMA), dos 43 pontos analisados nas 13 praias da região, 28 aparecem como impróprios.

No relatório, Canasvieiras continua totalmente imprópria para banho, assim como a Ponta das Canas e a Cachoeira do Bom Jesus. A atualização mais significativa foi nas praias de Jurerê e Jurerê Internacional, onde três pontos mudaram desde o último relatório. Agora, dos sete pontos nas duas praias, os três podem ser desfrutados pelos banhistas. Confira os locais:

Informe de Balneabilidade

A balneabilidade das praias catarinenses é indicada através do site do IMA, além de placas fixadas nos pontos de coleta. Um levantamento realizado pelo SCC SBT, em 8 de janeiro, em Canasvieiras constatou que dos oito pontos analisados, apenas três continham placas indicando a qualidade da água como imprópria. Outros dois pontos continham placas indicando o site do instituto. 

O empresário, Elvio Dias, reclama da falta das placas. “Na verdade não tem muitas placas avisando os turistas, né?! Nós temos uma pousada aqui em Canasvieiras e os clientes não sabem, só procurando na internet pra saber e avisar”. 

Segundo o IMA, “em breve novidades serão anunciadas na divulgação da balneabilidade. A ideia é modernizar esse tipo de divulgação para os banhistas nas próximas temporadas de verão”, informou o instituto através de nota.

Cuidados com a saúde

Nos pontos impróprios, autoridades de saúde recomendam evitar o banho de mar por conta do risco de contaminação. “Há risco de infecções gastrointestinais, hepatite A, micose de pele, leptospirose e conjuntivite”, explica a médica Francielle Garcia Catafesta.

Na Unidade de Pronto Atendimento Norte da Ilha, a procura de atendimento por problemas intestinais aumentou 50% em comparação com o mesmo período do ano passado. A Vigilância Sanitária investiga se os casos de virose estão relacionados às praias impróprias para banho. “Nós observamos principalmente nas últimas semanas aumento de casos de diarréia em comparação com os anos anteriores e isso nos coloca em estado de alerta”, relata a gerente de vigilância epidemiológica de Florianópolis Ana Cristina Vidor.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Quer receber notícias no seu whatsapp?

EU QUERO

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Receba NOTÍCIAS
Posso Ajudar? ×