Cultura Compartilhar
Fantástica Fábrica de Gaiteiros

Fantástica Fábrica de Gaiteiros chega a Lages

Lages é a primeira cidade catarinense a implantar o projeto. A exposição itinerante começa nesta quarta-feira, 3 de agosto e vai até o dia 13

Por

• Atualizado

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Lageanos e visitantes terão a oportunidade de prestigiar a exposição itinerante “Fantástica Fábrica de Gaiteiros” a partir desta quarta-feira, 3 de agosto, até o dia 13. A exposição, aberta ao público e gratuita, pode ser vista no Centro Cultural Vidal Ramos/SESC, no antigo colégio Rosa em Lages. A abertura da exposição é nesta quarta-feira, 03, a partir das 19h e contará com a presença do acordeonista gaúcho Renato Borghetti, idealizador do projeto no RS.

E a Rádio Clube de Lages recebeu na manhã desta segunda-feira (01), os alunos: Arthur Koche (14 anos), Gustavo Mota (17 anos) e Gustavo Bassoli (17 anos) estiveram presentes no programa Clube Cidade para apresentar o projeto, além de Robson Andrade – Técnico de Cultura do SESC e André Alano – instrutor de música do SESC.

A exposição iniciou em Porto Alegre, na Casa de Cultura Mario Quintana, passou por Guaíba, e neste mês de agosto será a vez de Lages prestigiar este trabalho que fala de música, tradição, sustentabilidade, experiência e pertencimento. Além disso, a exposição vai mostrar o percurso das diversas etapas de fabricação da gaita, além de ambientes de convivência e de experimentação.

Para quem não sabe, o projeto Fantástica Fábrica de Gaiteiros foi criado e desenvolvido pelo acordeonista gaúcho Renato Borghetti. O músico gaiteiro conta que em suas viagens e shows pelo interior do Brasil e Rio Grande do Sul, recebe milhares de correspondências e pedidos verbais de fãs e admiradores. Entre tantas demandas, passou a carregar consigo algumas que considerou especiais: aquelas que solicitavam doação de gaitas ou auxílio para aquisição do instrumento, demasiadamente caro para os padrões brasileiros.

Segundo ele, as cartas e e-mails que recebeu o fizeram perceber o quanto era restrito o acesso da gaita-ponto aos interessados de baixa renda, evidenciando, assim, a carência de um projeto que permitisse o estímulo e a inclusão de jovens talentos na perpetuação da autêntica cultura gaúcha, através da gaita de oito baixos. E desta forma, surgiu o seu projeto Fábrica de Gaiteiros.

A Fábrica de Gaiteiros é um projeto voltado à sociedade que forma alunos de acordeon diatônico, instrumento conhecido popularmente na região sul do Brasil como gaita de oito baixos. Em Lages, o Projeto existe há 6 anos. Atualmente participam 22 alunos, na faixa etária de 7 a 16 anos. As aulas acontecem uma vez por semana, individualmente, no Centro Cultural Vidal Ramos (colégio Rosa). Não precisa ter gaita para participar do projeto. Escolas interessadas em agendar visitas para conhecer o projeto devem fazer contato pelo telefone 3222-4271.

Projeto teve início no RS

O projeto atualmente acontece nos municípios gaúchos de Guaíba, Barra do Ribeiro, Porto Alegre, Butiá, Dom Pedrito, Tapes, São Gabriel, Dom Feliciano, Lagoa Vermelha, Piratini, Santo Antônio da Patrulha, Morrinhos do Sul e Encruzilhada do Sul.

Em Santa Catarina a primeira cidade a implantar o projeto foi Lages. Hoje alunos de Blumenau e, recentemente São Carlos, já contam com este aprendizado. Recentemente, mais duas unidades foram implantadas no Uruguai, abrindo oportunidades para alunos do Mercosul.

>>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK

publicidade
publicidade

Veja mais