Economia
templates/template-single-article-texto
block/article/header
Economia Compartilhar
Impactos do mês

Inflação chega a 1,06% em abril atinge a maior variação em 26 anos

Número foi puxado pelos setores de alimentação e transportes

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
Inflação chega a 1,06% em abril atinge a maior variação em 26 anos
Banco de Imagens. Foto: Freepik

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerada a taxa oficial da inflação no país, teve alta de 1,06% durante o mês de abril e ficou 0,56 ponto percentual abaixo do índice registrado em março (1,62%). O número, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foi a maior variação para abril desde 1996, quando a taxa atingiu 1,26%.

Conforme os dados, os principais impactos do mês vieram de alimentação e bebidas – maiores variação (2,06%) e impacto (0,43 ponto percentual); e dos transportes – alta de 1,91% e 0,42 ponto percentual de impacto. Juntos, ambos os grupos contribuíram com cerca de 80% do IPCA de abril.

O resultado do grupo de alimentação decorre principalmente da alta observada nos preços dos suprimentos para consumo no domicílio (2,59%). A maior contribuição veio do leite longa vida, cujos preços subiram 10,31% em abril. Além disso, foram registradas altas no preço do tomate (10,18%), óleo de soja (8,24%), pão francês (4,52%) e carnes (1,02%), itens importantes da cesta básica dos brasileiros.

Leia também: Taxa de juros deve chegar a 13% em junho

Já em relação aos transportes, o aumento foi influenciado, principalmente, pelo preço dos combustíveis (3,20% e 0,25 pontos percentuais. A gasolina, por exemplo, subiu 2,48% e exerceu impacto de 0,17 pontos percentuais no índice do mês. Houve altas também nos preços do etanol (8,44%), óleo diesel (4,74%) e gás veicular (0,24%).

Outros grupos como Artigos de Residência (1,53%), Vestuário (1,26%), Saúde e cuidados pessoais (1,77%), Despesas pessoais (0,48%), Educação (0,06%) e Comunicação (0,08%) também registraram aumento. A única exceção foi o setor de Habitação, que contabilizou queda de 1,14% em abril.

No total, o IPCA acumula alta de 4,29% ao ano e, nos últimos 12 meses, de 12,13%, acima dos 11,30% observados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em abril de 2021, a variação havia sido de 0,31%.

>> Siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Entre no grupo do SCC10 e receba as principais notícias da sua região pelo WhatsApp

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp

block/article/tags
block/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news

Veja mais