Cultura Compartilhar
Exposição individual

“Entre o Arterial e o Venoso”: exposição aborda questões autobiográficas e femininas

A exposição ocorre nesta sexta (29), no Memorial Meyer Filho, no Centro de Florianópolis

• Atualizado

Redação

Por Redação

Obra instalativa permite que pessoas transitem entre os objetos. Foto: Divulgação
Obra instalativa permite que pessoas transitem entre os objetos. Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (29), a artista paranaense Karina Amadori apresenta a exposição individual “Entre o Arterial e o Venoso”, no Memorial Meyer Filho, no Centro de Florianópolis, das 17h às 19h30. Na exposição, que retrata questões autobiográficas, Amadori usa a seda natural do Paraná como aliada para abordar o feminino, mesmo que de forma oculta, gerando narrativas profundas e que levam a reflexão sobre o que tem sido deixado no mundo.

Entre as técnicas, a escultura e a instalação se entrelaçam com a seda produzida no estado de origem da artista, que aproveita o fato do Paraná ser tido como o maior produtor de seda da América, para utilizar apenas matéria-prima regional e sustentável. Durante um mês, os visitantes vão encontrar uma instalação de aproximadamente 10 metros quadrados, onde é possível transitar entre os objetos da obra.

Obra instalativa permite que pessoas transitem entre os objetos. Foto: Divulgação

Para a psicanalista Juliana Radaelli, que escreveu o texto guia da obra, o trabalho de Karina traz importantes questionamentos. “Ele é capaz de tocar diretamente a sensibilidade do público e mobilizar as mais íntimas questões que perturbam o sujeito em relação ao próprio corpo”, comenta, Radaelii. “Essa obra nos convoca a vislumbrar que um corpo não é feito apenas de seus semblantes, da beleza, da boa forma ou do contorno dado pelo espelho, mas um corpo é também feito do que pulsa”, completa.

A artista Karina Amadori diz que em seu conceito artístico, não consegue pensar a natureza e a mulher de formas separadas. “Tanto uma quanto a outra são potências tão presentes em nossas vidas, porém, nem sempre compreendidas. Meu processo de criação caminha por todos estes lugares e, no fim, sempre se encontram. Tudo se tornou mais especial ainda quando encontrei aqui no Paraná, em uma matéria-prima que é nossa e que vai pro mundo – na seda – um forma de expressão”, explica.

Sobre Karina Amadori

Karina Amadori nasceu em Pato Branco, interior do Paraná. A região está presente no conceito de suas obras.

Formada em terapia ocupacional, foi a partir da relação com a anatomia do corpo humano que a artista criou gosto pela arte e começou os primeiros esboços em desenhos e esculturas. Atualmente, a pesquisa artística está diretamente ligada à produção do bicho da seda, criando objetos escultóricos e instalações feitas usando a seda e seus derivados como matéria-prima.

Além dos desafios da maternidade, Karina Amadori já vivenciou experiências dolorosas como a perda de um filho aos nove meses de gestação. Esta bagagem pessoal e as diferentes formas de viver o feminino, com tristezas e alegrias, lhe deram um novo olhar sobre o papel da mulher no mundo.

Além da relação entre arte e natureza, retratada também em suas obras que exprimem no papel a floresta ombrófila mista, através das araucárias, típica do sul do país, suas obras também dialogam com a essência feminina, trazendo delicadeza, mas também força ao trabalho artístico.

Instituto Meyer Filho

O Instituto é um associação civil de direito privado sem fins econômicos criada em 5 de maio de 2004, que tem por finalidade promover ações de valorização das artes e das culturas. Além da organização e divulgação do acervo e legado do artista plástico catarinense Meyer Filho, o Instituto também desenvolve e valoriza o patrimônio cultural-histórico e artístico de Santa Catarina nas suas variadas expressões, atuando principalmente na área de artes visuais e artes do corpo.

Através dos projetos que realiza, o Instituto tem contribuído para a geração de inúmeros trabalhos temporários, corroborando para a consolidação da economia gerada pela arte e pela cultura.

Serviço – Exposição Entre o Arterial e o Venoso

Local: Memorial Meyer Filho / Praça XV de Novembro, 180. Florianópolis – SC
Abertura: 29 de setembro / 17h às 19h30.
Período expositivo: 29 de setembro a 03 de novembro
Horário: De segunda a sexta / 12:00h às 19:30h / Entrada Gratuita

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Quer receber notícias no seu whatsapp?

EU QUERO

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Receba NOTÍCIAS
Posso Ajudar? ×