Coronavírus
templates/template-single-article-texto
block/article/header
Coronavírus Compartilhar
Volta às aulas

Cidades se organizam para retomada das aulas presenciais em Santa Catarina

Atividades nas escolas só serão permitidas em regiões com risco alto ou moderado

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
Cidades se organizam para retomada das aulas presenciais em Santa Catarina
Imagem ilustrativa/ Foto: Frepik

O cenário para o retorno das aulas começa a tomar forma em Santa Catarina. O Governo do Estado divulgou novos critérios para que os municípios possam se organizar e liberar a volta. Na rede estadual, as atividades devem ser retomadas gradativamente a partir do dia 13 de outubro.

Os municípios precisam se adequar a um plano de contingência que tem como critério a Matriz de Risco do Governo do Estado, ou seja, as cidades que estiverem nas regiões com risco moderado, de cor azul no mapa, ou risco alto, cor amarela, poderão ter aulas presenciais. As regiões consideradas como grave, cor laranja, estarão autorizadas as atividades de reforço pedagógico individualizado. Se alguma região voltar para o risco gravíssimo, na cor vermelha, as aulas devem ser suspensas.

Cinco regiões estão com risco moderado e podem retornar às atividades presenciais: Foz do Rio Itajaí, Médio Vale do Itajaí, Oeste, Serra Catarinense e Xanxerê. As demais regiões do Estado podem retomar o reforço pedagógico. Confira como oito municípios estão se organizando para a retomada das atividades.

Joinville

Em Joinville o retorno presencial das aulas está previsto para o dia 20 de outubro. A expectativa é que até lá a cidade atinja a matriz de risco alto. No momento, a cidade ainda está na cor laranja, o que só permite reforço pedagógico individual.

Chapecó

Chapecó autorizou a retomada gradual das aulas a partir do dia 13 de outubro e cada escola deverá ter um plano de contingência adequado ao plano municipal para a prevenção da doença.  

Florianópolis

A capital deverá definir o retorno das aulas em reunião prevista para esta quinta-feira (8).

Palhoça

A prefeitura de Palhoça informou que o calendário de retomada das aulas presenciais só poderá ser definido quando o município alcançar a marca de 15 dias sem contágio do novo coronavírus.

São José

Ainda não há uma decisão sobre a retomada das aulas presenciais.

Biguaçu

Biguaçu não tem data definida para o retorno. O município estuda as diretrizes para criar um plano de contingência para a retomada das atividades.

Itajaí

A prefeitura de Itajaí ainda não definiu data e diz que o assunto segue em discussão.

Criciúma

Em Criciúma uma capacitação da Defesa Civil deve ser concluída até o dia 14 de outubro. Só depois desta data é que o plano de contingência será reajustado para que seja alinhada a data de retorno.

Blumenau

A Prefeitura de Blumenau afirma que estuda a melhor estratégia a retomada das aulas presenciais, com base nos critérios do Governo do Estado. Ainda não há data definida.

Serra

Os prefeitos das 18 cidades que compõem a Associação de Municípios da Região Serrana (Amures) decidiram por unanimidade na tarde desta quarta-feira (07) que irão manter as medidas de restrição e combate à Covid-19, além de permanecer com as aulas essencialmente na forma não presencial nos 18 municípios da Serra Catarinense. De acordo com a Associação, a assembleia dos prefeitos ocorreu por videoconferência, com a participação dos Secretários Municipais de Educação, que também se posicionaram contrários ao retorno das aulas presencias.

No SBT Meio Dia desta quarta-feira (07), o Secretário Estadual de Educação, Natalino Uggioni, falou sobre este assunto. Confira!

Entre no grupo do SCC10 e receba as principais notícias da sua região pelo WhatsApp

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp

block/article/tags
block/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news

Veja mais