×
×

Escolha sua região:

Sexta-feira, 30 de julho de 2021. Santa Catarina Mude de região ▼
MENU
O portal da notícia
em Santa Catarina.
BUSCAR
Coronavírus
MENU
BUSCAR
Coronavírus
publicidade
block/article/header
Coronavírus Compartilhar

Antecipação de doses

Pfizer e Ministério da Saúde começam a negociar 3º contrato de vacinas

Bolsonaro solicitou ainda à Pfizer a antecipação de parte das 200 milhões de doses já compradas

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
Pfizer e Ministério da Saúde começam a negociar 3º contrato de vacinas
Foto: Isac Nóbrega | PR | Divulgação

O Ministério da Saúde começou a conversar com a Pfizer na semana passada sobre a possibilidade de firmarem um novo contrato para aquisição de mais doses de vacina contra a covid-19. Governo federal e farmacêutica já fecharam duas compras de 100 milhões de doses cada uma, para serem entregues até o fim do ano. Novas conversas sobre o assunto estão previstas para esta e para as próximas semanas.

Nesta segunda-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quis participar de uma reunião marcada entre o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a presidente da Pfizer no Brasil, Marta Díez, e o presidente para América Latina, Carlos Murillo. Bolsonaro pediu para a empresa antecipar parte desses 200 milhões de doses já compradas.

O pleito foi anotado, será avaliado, mas ainda não há uma resposta.

>> Vacina da Pfizer é aprovada para crianças a partir de 12 anos

Bolsonaro atendeu apelo de Queiroga para participar de reunião com Pfizer

O presidente Jair Bolsonaro decidiu no fim da manhã dessa terça que iria acompanhar a reunião entre o ministro Marcelo Queiroga e executivos da Pfizer prevista para a tarde.

Pela manhã, Queiroga informou Bolsonaro que iria discutir com os representantes da farmacêutica a antecipação do envio de doses da vacina da Pfizer para o Brasil e a campanha de imunização contra a Covid do ano que vem. Assim que o presidente soube da agenda decidiu participar, por isso, a videoconferência foi feita no Palácio do Planalto, e não no Ministério da Saúde. 

Por causa da inclusão do compromisso na agenda do presidente, a reunião entre Bolsonaro e representantes da indústria do aço atrasou cerca de 15 minutos. A videoconferência com a diretoria da Pfizer contou ainda com a presença do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e dos ministros da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, e Carlos França, das Relações Exteriores.

>> Para receber as informações mais importantes do dia pelo WhatsApp, gratuitamente, basta clicar AQUI!

>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK.

query/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news
Scroll Up