Coronavírus Compartilhar
Ótima notícia

Covid-19 não é mais considerada pandemia, conclui OMS

Decisão foi publicada no relatório do comitê de emergência da organização

• Atualizado

SBT News

Por SBT News

Imagem Ilustrativa. Foto: Divulgação/PMF
Imagem Ilustrativa. Foto: Divulgação/PMF

Após três anos, a Organização Mundial da Saúde decidiu que a Covid não é mais emergência global de saúde, diz OMS. O relatório do comitê de emergência diz que “agora é um problema de saúde estabelecido e contínuo que não constitui mais uma emergência de saúde pública de interesse internacional”.

Na prática, a covid-19 segue com o título de pandemia, mas agora, sem a emergência exigida para conter o avanço. A Organização Mundial da Saúde (OMS) listou alguns pontos que os países podem manter.

Reforço nas recomendações

  • Os países devem ter “capacidade nacional e preparar-se para eventos futuros para evitar a ocorrência de um ciclo de pânico e descaso, além disso, melhorar a prontidão do país para futuros surtos e restaurar os programas de saúde prejudicados pela pandemia.
  • Integrar a vacinação contra a covid nos programas de vacinação e manter os esforços para aumentar a cobertura vacinal para todos os grupos que podem ser imunizados.
  • Manter os relatórios de dados sobre os casos de covid e das mortes em decorrência da doença. Os países também deverão informar à OMS sobre novas variantes do coronavírus.
  • Continuar o trabalho de informar a população sobre a doença: como é transmitida, quais os sintomas, testagem e tratamento.
  • Apoiar a pesquisa para melhorar as vacinas que reduzem a transmissão e têm ampla aplicabilidade; compreender toda a dimensão, incidência e impacto da condição pós-covid e a evolução do coronavírus em populações imunocomprometidas; e desenvolver caminhos de cuidados integrados relevantes.

“Embora a avaliação de risco global permaneça alta, há evidências de redução dos riscos à saúde humana impulsionados principalmente pela alta imunidade da população contra infecções, vacinação ou ambos; virulência consistente das sublinhagens Omicron de SARS-CoV-2. Apesar do coronavírus seguir evoluindo, as variantes atualmente circulantes não parecem estar associadas ao aumento da gravidade”, explica o relatório.

* Matéria em atualização

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Quer receber notícias no seu whatsapp?

EU QUERO

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Receba NOTÍCIAS
Posso Ajudar? ×