Saúde Compartilhar
Público alvo

Vacina contra dengue: autoridades definem que prioridade é para crianças e adolescentes de 6 a 16 anos

A vacina conhecida como Qdenga, não será utilizada em larga escala em um primeiro momento

• Atualizado

SBT News

Por SBT News

Foto: Sumaia Villela/Agência Brasil
Foto: Sumaia Villela/Agência Brasil

Em coletiva de imprensa, nesta segunda-feira (15), técnicos do Ministério da Saúde afirmaram que a pasta já definiu o público que terá prioridade na vacinação contra a dengue: crianças e adolescentes de 6 a 16 anos. O imunizante foi incorporado ao Sistema único de Saúde (SUS) em dezembro de 2023.

“O comitê técnico orienta que a gente siga o que a OMS [Organização Mundial da Saúde] coloca. De 6 a 16 vai ser uma faixa etária que vamos priorizar. Dentro dessa faixa etária vamos decidir qual o melhor grupo etário a se vacinar e atingir o melhor resultado que seja operacionalmente interessante para estados e municípios, ou seja, que eles consigam executar da melhor forma possível, mas ao mesmo tempo a gente consiga ter resultados epidemiológicos”, explicou o diretor do Programa Nacional de Imunizações (PIN), Eder Gatti.

A vacina conhecida como Qdenga, não será utilizada em larga escala em um primeiro momento, já que o laboratório fabricante, Takeda, afirmou que tem uma capacidade restrita de fornecimento de doses. Por uma restrição da capacidade de produção do fabricante, só será possível oferecer 6,2 milhões de doses em 2024, para 3,1 milhões de pessoas.

Qual é a característica da vacina?

A vacina Qdenga é uma vacina tetravalente contra a dengue e consiste em uma cepa 2 do vírus da dengue atenuado caracterizada molecularmente e 3 cepas recombinantes de vírus da dengue 2 atenuado que expressam antígenos de superfície correspondentes aos sorotipos 1, 3 e 4 da dengue. Ela induz uma resposta semelhante àquela produzida pela infecção natural, mas sem causar a doença.

Quando começa a vacinação?

O cronograma de entrega proposto pela fabricante para as doses da vacina é de 460 mil doses em fevereiro, 470 mil em março, 1.650 milhão em maio e agosto, 431 mil em setembro e 421 mil em novembro.

A vacina é segura?

Segundo a Anvisa, a segurança e a eficácia da vacina foram comprovadas por meio de dados técnicos e científicos. Na avaliação clínica da vacina foi demonstrada uma eficácia geral de Qdenga de 80,2% contra a dengue causada por qualquer sorotipo em 12 meses após administração da vacina.

Quantas doses devem ser tomadas?

O ciclo completo de imunização é atingido com as duas doses com intervalo de 3 meses.

Quem pode tomar a vacina da dengue?

Ela é indicada para a prevenção da dengue para pessoas dos 4 aos 60 anos de idade. Mesmo quem nunca teve a doença pode tomar.

Quem não pode tomar?

  • Quem apresentou hipersensibilidade a qualquer componente da formulação ou após dose anterior de QDenga;
  • Pessoas com imunodeficiências primárias ou adquirida;
  • Pessoas que vivem com o vírus HIV, sintomáticas ou assintomáticas;
  • Gestantes;
  • Mulheres que estão amamentando.

Quais são os efeitos colaterais?

Segundo a bula da vacina, os efeitos colaterais são dor no local da injeção, dor de cabeça, dor muscular, vermelhidão no local da injeção, mal-estar geral, fraqueza, infecções do nariz ou garganta, febre, diminuição do apetite, irritabilidade e sonolência. Outras reações comuns: inchaço no local da injeção, dor ou inflamação do nariz ou garganta, hematoma no local da injeção, coceira no local da injeção, inflamação da garganta e amígdalas, dor nas articulações e doença gripal.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Quer receber notícias no seu whatsapp?

EU QUERO

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Receba NOTÍCIAS
Posso Ajudar? ×

    Este site é protegido por reCAPTCHA e Google
    Política de Privacidade e Termos de Serviço se aplicam.