Saúde Compartilhar
Sintomas e cuidados

Dengue: médico alerta sobre cuidados básicos para prevenir a doença

Sintomas mais comuns da doença são febre alta, dor muscular, náuseas e vômitos

Por

• Atualizado

Mosquito da dengue. Foto: Pixabay (banco de imagens)
Mosquito da dengue. Foto: Pixabay (banco de imagens)

Somente neste ano, Santa Catarina já registrou 47 mortes causadas por dengue, segundo dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE). Na última quarta-feira, 25 de maio, foi registrada a primeira morte em Florianópolis. O médico Akell Menezes Dimas, clínico geral do Hospital Baía Sul, alerta sobre os cuidados básicos para prevenir a doença ou o seu agravamento.

O médico explica que as pessoas devem estar atentas aos casos de dengue que estejam ocorrendo próximos a elas. “Para quem não tem sintomas da doença, a preocupação deve ser em controlar possíveis focos do vetor em suas próprias casas e vizinhança, além de comunicar as autoridades locais responsáveis. Não deixar água acumulada, em locais como pneus, vasos de planta e caixa d’água”, alerta.

No Estado, 59 cidades estão em situação de epidemia da doença, entre os municípios estão as cidades de Florianópolis, Joinville , Blumenau e Chapecó. “A dengue não é uma doença contagiosa, o que significa que ela não pode ser transmitida de uma pessoa para outra. A transmissão acontece apenas pela picada do mosquito infectado”, lembra o clínico geral.

Quais os sintomas?

Entre os sintomas mais comuns da doença estão febre alta, dor muscular, náuseas e vômitos. Segundo o Dr. Akel, a partir do terceiro dia a febre tende a diminuir, apesar dessa melhora, é o período em que devemos estar mais atentos aos sinais de alerta da dengue, como náuseas e vômitos persistentes, sangramento, dor abdominal persistente e confusão mental.

Alguns pacientes também procuram ajuda médica devido às lesões na pele causadas pela doença. “Mas essa é uma manifestação bastante comum, que pode acontecer tanto no início, quanto no final do tratamento. Este não está entre os casos de alarme e pode ser tratado com antialérgicos”, diz.

O que fazer?

O mais adequado é buscar uma avaliação médica para diferenciar se os sintomas estão relacionados ao covid-19, uma gripe comum ou a dengue. Os pacientes com outras comorbidades devem ter o cuidado redobrado, porque têm maior risco de complicação. Para uma boa recuperação, os médicos costumam indicar repouso e hidratação.

O que não se deve fazer?

Os pacientes que foram diagnosticados com dengue não devem tomar anti-inflamatórios e medicamentos com corticoide sem indicação médica, porque isso pode aumentar o risco de sangramento.

>>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK

publicidade
publicidade

Veja mais