Cotidiano
templates/template-single-article-texto
block/article/header
Cotidiano Compartilhar
Orientação Sexual

Pesquisa inédita aponta que 1,7% dos adultos catarinense se autodeclaram bi ou homossexuais

93 mil adultos catarinenses se declararam homossexuais ou bissexuais em 2019

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
Pesquisa inédita aponta que 1,7% dos adultos catarinense se autodeclaram bi ou homossexuais
Foto: Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil

Aproximadamente 93 mil pessoas se declararam homossexuais ou bissexuais em Santa Catarina em 2019, aponta a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) – Quesito Orientação Sexual, que foi divulgada nesta quarta-feira (25) pelo IBGE e investiga, de forma experimental, o tema pela primeira vez. 

O número corresponde a 1,7% da população de 18 anos ou mais do estado, e se assemelha ao percentual verificado nacionalmente, de 1,8%.  A população adulta catarinense daquele ano era estimada em 5,64 milhões de pessoas. Declararam ser heterossexuais 94,4% desse total, e 3,9% se recusaram a responder ou não sabiam a resposta.  

Distrito Federal (2,9%) e Amapá (2,8%) tiveram as maiores parcelas de autoidentificação dos entrevistados como homossexuais ou bissexuais (2,9%), e o Tocantins, a menor (0,6%).  Na região Sul, essa parcela foi de 1,9%, a segunda maior entre as regiões, após o Sudeste (2,1%). Nas capitais, os números foram superiores aos verificados nos estados por completo. 

Em Santa Catarina, 3,4% da população declarou ser homossexual ou bissexual, o dobro do percentual catarinense nesse item. Foi o sétimo indicador entre as capitais, sendo aquelas com os maiores percentuais Macapá (3,9%), Natal (4,0%) e Porto Alegre (5,1%).

A população de 18 anos ou mais de Florianópolis era estimada em 414 mil pessoas em 2019 – a parcela de 3,4% que se declarou homossexual ou bissexual, portanto, equivale a 14 mil habitantes. Na capital catarinense, 2,1% dos entrevistados se recusaram a responder ou não sabiam a resposta, e 94,5% se declararam heterossexuais. O intervalo de confiança da pesquisa é de 95%.

Dados mais desagregados – como separação dos entrevistados que se declararam homossexuais e bissexuais ou características socioeconômicas de cada contingente – estão disponíveis apenas em relação a todo o território nacional. Acesse aqui a divulgação nacional do IBGE e a pesquisa. 

Pesquisa buscou garantir privacidade do informante

Os dados coletados pelo IBGE acompanham experiências internacionais semelhantes. A PNS não coletou informações sobre identidade de gênero, mas o IBGE estuda metodologia para incluir esse tema em suas pesquisas. 

Os dados divulgados são tidos como de caráter experimental por ainda não atingirem um grau completo de maturidade em termos de harmonização, cobertura ou metodologia. Até então, a estatística disponível sobre a temática LGBTQIA+ no IBGE era a de casais do mesmo sexo.

Os entrevistados, sempre de 18 anos ou mais, foram selecionados aleatoriamente dentre os moradores do domicílio no momento da entrevista. Eles responderam à pergunta “Qual é sua orientação sexual?”, tendo as seguintes opções de resposta: heterossexual; homossexual; bissexual; outra orientação sexual; não sabe; e recusou-se a responder.

Ciente da sensibilidade do tema, o IBGE buscou assegurar, durante a entrevista, a privacidade para que o informante respondesse à pergunta, sendo inclusive oferecido que ele mesmo preenchesse a resposta no dispositivo de coleta usado pelos entrevistadores para registrar as informações.  

Perguntas sobre orientação sexual e identidade de gênero não constam nos questionários do Censo Demográfico 2022 porque a metodologia de captação das informações permite que um morador possa responder por ele e pelos demais residentes do domicílio. “Pelo caráter sensível e privado da informação, as perguntas sobre a orientação sexual de um determinado morador devem ser respondidas por ele mesmo”, explica o diretor de Pesquisas do IBGE, Cimar Azeredo.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Entre no grupo do SCC10 e receba as principais notícias da sua região pelo WhatsApp

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp

block/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news

Veja mais