Cultura Compartilhar
LUZ, CÂMERA E AÇÃO

Diretor de SC estreia em um dos melhores teatros do mundo

Conheça a carreira de Marlon Zé

• Atualizado

Patryck Cachoeira

Por Patryck Cachoeira

Foto: divulgação
Foto: divulgação

No dia 8 de setembro, sexta-feira, a partir das 17h, os holofotes se voltarão para o prestigioso Teatro Colón, em Buenos Aires, capital da Argentina. O ator e diretor brasileiro, Marlon Zé, natural de Joinville, norte de SC, vai dirigir a peça “Alice no País das Maravilhas” de Marta Lambertini.

O espetáculo, uma ópera de câmara que traz uma abordagem fascinante e enigmática do famoso romance de Lewis Carroll, levará os espectadores a uma viagem única e envolvente por um mundo surreal e fantástico. Com uma equipe liderada por Marlon Zé na direção de cena e figurino, a produção promete encantar o público com uma proposta cênica baseada em experiências mágicas.

Marta Lambertini, além de compor a música, entrelaçou de maneira engenhosa seus textos com os originais de Carroll, criando uma atmosfera que cativa e surpreende. A ópera será apresentada em um único ato, com cinco cantores que assumirão a ousada tarefa de dar vida aos sonhos extravagantes de Alice, interpretando personagens icônicos e cenários em constante metamorfose.

Foto: divulgação

A abordagem de Marlon Zé adiciona um nível adicional de maravilha à produção, brincando com o inesperado e o extraordinário em situações e objetos aparentemente comuns. O resultado é um universo onde as regras da realidade são desafiadas, uma homenagem à imaginação e à capacidade da arte de entrelaçar o cotidiano com o extraordinário.

“Alice no País das Maravilhas” captura a essência da obra de Lewis Carroll, levando os espectadores a um mundo onde a lógica convencional não tem lugar. Com a música evocativa de Lambertini e a interpretação lúdica dos personagens no palco, a produção promete uma experiência memorável que celebra o poder atemporal das histórias infantis e a habilidade da arte de nos transportar para além dos limites da realidade.

Foto: divulgação

MARLON ZÉ

Marlon Zé, é um talentoso diretor, figurinista, ator e ator de voz brasileiro de 31 anos, natural de Santa Catarina, é uma figura multifacetada nas artes cênicas. Desde a tenra idade de 14 anos, Marlon já demonstrava uma inclinação marcante para as artes, fazendo seus primeiros passos no mundo teatral através de peças escolares.

Durante o ensino médio, a paixão do ator levou a atuar, dirigir e produzir espetáculos mesmo diante de limitados recursos, porém sempre capturando a atenção e o reconhecimento de seus professores. Paralelamente, ele também se dedicava ao estudo de Dança e Teatro em sua cidade natal.

Aos 17 anos, em busca de oportunidades maiores, Marlon deixou o aconchego do lar em Mafra, e se aventurou em Joinville, norte catarinense, onde se fixou e mergulhou profundamente no estudo da atuação. Com o passar dos anos, ele completou sua formação e até mesmo se tornou professor de teatro na mesma instituição em que estudou.

Em Joinville, Santa Catarina, ele encontrou espaço para colaborar com várias companhias teatrais da cidade, entre elas o Grupo de Teatro Canto do Povo, dirigido por Hélio Muniz, discípulo e ator de Augusto Boal em suas primeiras produções; e a Cia. Vai! Núcleo de Pesquisa em Artes Cênicas, com Raphael Vianna e Samira Sinara.

Nesses contextos, Marlon atuou como Figurinista e também dirigiu diversos espetáculos, ampliando seu alcance para além das fronteiras locais.

Com sua carreira florescendo, ele expandiu suas atividades para além das fronteiras de sua cidade natal, tornando-se Professor de Teatro, Figurinista e Coreógrafo, acumulando uma impressionante participação em mais de 50 produções. No Rio de Janeiro, ele dirigiu por dois anos o espetáculo “Que Assim Seja – A Paixão de Cristo”, encenado em frente a uma das igrejas mais antigas do Brasil.

No ano de 2016, Marlon tomou uma decisão audaciosa ao deixar o Brasil em busca de novas oportunidades na Argentina, onde aspirava aprimorar sua formação e explorar um mercado diverso. Em 2017, ele se inscreveu no curso de formação para Regisseur no Instituto Superior de Arte do Teatro Colón, renomado como um dos teatros mais prestigiados e relevantes do mundo.

Durante sua estadia em Buenos Aires, Marlon mergulhou em inúmeras produções teatrais e operísticas, colaborando com destacados profissionais de diferentes nacionalidades, como Deda Cristina Colonna (Itália), Diana Theocharides, Gonzalo Demaria e Marta Blanco (Argentina).

Algumas destas obras foram realizadas em parceria com o Centro de Música Barroca de Versailles. Ele também participou de produções de óperas com companhias de grande destaque, incluindo Ópera Jovem, Ópera Festival Buenos Aires e Celebrarte Música. Em 2023, o diretor obteve sucesso ao dirigir a estreia da ópera “Die Zauberflöte” de Mozart, demonstrando seu talento como diretor cênico e figurinista em produções clássicas.

Um ponto importante em sua carreira vem em 2023, quando, após completar sua formação como diretor cênico de ópera no Instituto Superior de Arte do Teatro Colón, uma das únicas escolas do mundo para esta profissāo, contendo matérias como Música, História da Ópera, Figurino, Iluminaçāo, Cenário, Idiomas como Inglês, Italiano, Alemāo, Russo e Francês com professores renomados no mundo da ópera.

Alice no país das maravilhas

Nessa empreitada, Marlon compartilha a direção com Natália Salinas, uma diretora de orquestra argentina de renome internacional. Essa produção também celebrou a inauguração do Centro de Experimentação do Teatro Colón, marcando a ocasião com uma apresentação grandiosa e única que se dará no dia 08 de Setembro de 2023.

O ator e diretor, também é o responsável pela voz em português do Canal Film & Arts e das promoções da plataforma de streaming Paramount+.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Quer receber notícias no seu whatsapp?

EU QUERO

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Receba NOTÍCIAS
Posso Ajudar? ×