Roberto Azevedo

O jornalista Roberto Azevedo tem 39 anos de profissão, 17 deles dedicados ao colunismo político. Na carreira, dirigiu equipes em redações de jornal, TV, rádio e internet nos principais veículos de Santa Catarina.


Política Compartilhar
Integração regional

Vice-governadora comandará missão internacional ao Chile

Agenda ocorreria paralelamente à viagem de Jorginho ao Oriente Médio, que foi cancelada

• Atualizado

Por

Richard Casas
Richard Casas

Micro e pequenas empresas de Balneário Camboriú, Camboriú, Blumenau, Corupá, Itajaí, Itapema, Joinville, Lages, Luiz Alves, Paraíso, Pedras Grandes, Rio Negrinho e São Bento do Sul farão parte da missão empresarial liderada pela vice-governadora Marilisa Boehm (PL) ao Chile, na próxima semana. Ao todo, serão 29 empresas de 13 municípios, escolhidas pela Univali, parceira do governo do Estado nesta agenda internacional.

Os empresários selecionados são dos setores de produtos cosméticos, bebidas alcoólicas e de casa e decoração. Marilisa frisa que, além de aumentar a relação comercial com o Chile, “para muitos dos empreendedores que vão participar desta missão, é a oportunidade de fazer as primeiras exportações”. Há um compromisso da vice-governadora e do governador Jorginho Mello com o setor produtivo, salienta Marilisa.

Os detalhes da missão foram definidos em uma reunião, nesta quarta-feira (18), entre Marilisa, o secretário Juliano Froehner (Articulação Internacional) e a diretora da Escola de Negócios da Univali, Francine Simas Neves. O compromisso estava previsto para o período entre 21 e 29 de outubro, quando Jorginho viajaria para os Emirados Árabes Unidos e para o Reino do Bahrein, no Oriente Médio, agenda que acabou adiada em função da chuva no Estado e também pela guerra entre Israel e o Hamas, na Faixa de Gaza.

Com o compromisso, agora transferido sem data, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador João Henrique Blasi, que assumiria interinamente o governo do Estado porque o presidente da Assembleia, deputado Mauro De Nadal (MDB), também integraria a comitiva do governador, não mais ocupará o cargo. Blasi passará o comando do TJ para o vice-presidente, desembargador Altamiro de Oliveira, no dia 1º de novembro próximo, tirará férias e uma licença-prêmio, o que o fará retornar à corte só em 2024.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Quer receber notícias no seu whatsapp?

EU QUERO

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Receba NOTÍCIAS
Posso Ajudar? ×