Segurança Compartilhar
Viagens

Companhia aérea suspende transporte de animais no porão após morte de cachorro

O cão da raça American Bully morreu por asfixia depois de roer a caixa de madeira onde estava durante um voo

• Atualizado

SBT News

Por SBT News

Foto: Reprodução/SBT Brasil
Foto: Reprodução/SBT Brasil

A companhia aérea LATAM suspendeu o transporte de animais no porão das aeronaves pelo período de trinta dias. A decisão foi tomada após um cachorro morrer asfixiado durante um voo nesta quinta-feira (14).

De acordo com um laudo emitido pela clínica veterinária que atendeu o pet, o cão da raça American Bully se asfixiou depois de roer a caixa de madeira onde estava. O dono de Weiser, Giuliano Ferreira, havia saido de São Paulo e seguia para Sergipe. Segundo o proprietário do animal, ambos já haviam viajado juntos, mas que, desta vez, as orientações da companhia foram diferentes. “Me informaram que teria que ser em uma caixa [de transporte] de madeira. Não seria mais possível que ele viajasse na de fibra”, relatou.

Em nota, a LATAM lamentou o ocorrido, afirmando que os protocolos foram cumpridos corretamente. Em setembro, um cachorro da raça Golden Retriever também foi a óbito durante um voo realizado pela empresa.

A viagem dos animais na cabine, acompanhados dos tutores, continua permitida. Quanto a quem já adquiriu o serviço para os próximos trinta dias, o embarque poderá ser feito normalmente. Aos consumidores, também é dada a opção de adiar a viagem ou pedir reembolso.

“Nós esperamos que isso sirva de exemplo, que o Weiser possa fazer essa mudança e tocar o coração de todos para que mude alguma coisa, mude a política, mude esse sistema que eles utilizavam até agora no transporte dos animais”, pontuou Giuliano.


>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Quer receber notícias no seu whatsapp?

EU QUERO

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Receba NOTÍCIAS
Posso Ajudar? ×