Mundo Compartilhar
Relações Internacionais

Lula não quer que “nova experiência” argentina paute economia brasileira

Milei, que assume a presidência do país vizinho em 10 de dezembro, já defendeu o fechamento do Banco Central e a dolarização da economia da Argentina

• Atualizado

SBT News

Por SBT News

Foto: SBT News/Reprodução
Foto: SBT News/Reprodução

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta terça-feira (21) que espera que o ministro da Economia, Fernando Haddad, não se paute pela “nova experiência” argentina. A declaração foi dada durante o programa semanal Conversa com o Presidente, transmitido ao vivo pelas redes sociais do governo.

“Ele [Haddad] viaja o mundo para discutir, para saber experiências. Só espero que não vá atrás dessa nova experiência que surgiu por aqui no continente”, disse o petista, sem citar o presidente eleito da Argentina, Javier Milei.

O ultraliberal argentino, que assume a presidência do país vizinho em 10 de dezembro, já defendeu o fechamento do Banco Central e a dolarização da economia da Argentina. Outra proposta polêmica do novo presidente, eleito no último domingo (19), é a saída do país do Mercosul.

Ao comentar sobre o bloco sul-americano, Lula disse que ligou para a presidente da Comissão Europeia, Úrsula von der Leyen, na tarde de segunda-feira (20). O tema da conversa foi o acordo entre Mercosul e a União Europeia.

“Ontem à tarde eu liguei para a Úrsula von der Leyen, que é a presidenta da Comissão Europeia, para dizer para ela que eu estou querendo negociar o Mercosul ainda na minha presidência”.

A presidência do governo brasileiro no Mercosul vai até o dia 7 de dezembro, três dias antes de Milei passar a chefiar a Casa Rosada.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Quer receber notícias no seu whatsapp?

EU QUERO

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Receba NOTÍCIAS
Posso Ajudar? ×