Quinta-feira, 06 de maio de 2021.

Dianele Bortoli

[email protected]
Designer de Moda, especialista em Consultoria de Imagem e Estilo e cofundadora do projeto Duas Catarinas.
Colunistas compartilhar compartilhar

VAMO: antirracismo no mundo da moda

O grupo é formado por mais de 90 participantes entre fotógrafos, estilistas, empresários, designers, jornalistas, educadores e especialistas em educação antirracista.

Data de Publicação: 13/12/2020 15:33
Foto: Hick Duarte

Uma linda novidade no mundo da moda. Foi criado em meio a pandemia um movimento interracial, uma organização de profissionais do setor para trabalhar o antirracismo e apoiar a luta contra o preconceito através de ações educativas e positivas. Esse grupo se chama VAMO (Vetor Afro-Indígena na Moda).

O grupo é formado por mais de 90 participantes entre fotógrafos, estilistas, empresários, designers, jornalistas, educadores e especialistas em educação antirracista. Espalhados por cinco estados brasileiros (SP, RJ, MG, SE, CE e PE) e mais de 15 marcas que são: Ta Studio, Silvério, Lolo for Kids, Vontrapp, Flavo, Revol Store, O Verbo Etc e Tal, Az Marias, Tugun, Invisivel Store, Mescla, Pibags, Ateliê Silvaia de Deus, Nana Oliveira, Camisas Tcha, Diáspora 009, Aurelio Alvez Brand, Ateliê Ms Vee, Mile Lab e Opo Studio.

Foto: Hick Duarte

É uma equipe livre e voluntária que busca acelerar o PERTENCIMENTO, não somente dentro da inclusão e diversidade, mas sim em todas as áreas do mercado, trazendo presença, protagonismo e liderança das pessoas pretas e indígenas na moda brasileira e na sociedade. Eles buscam trazer o encontro entre suas ancestralidades e potencializar seus talentos dentro do cenário da moda nacional, influenciando empresas, instituições e mecanismos de investimento.

Referente as ações o grupo VAMO fechou Oficinas com Senac Faustolo para março e outubro de 2021. Algumas ações educacionais estão sendo desenhadas com IED Rio e com o Fashion Revolution. Projetos para empreendedorismo feminino negro com o portal GE (Garotas Estúpidas). Para 2021, irão trabalhar em dois eixo centrais: Educação Pró Equidade Racial Promoção de Marcas e Talentos Afro Indígenas.

Um grande passo, não só para o mundo da moda nacional, mas para a valorização da raça preta e indígena.

“O VAMO é um chamado pessoal que nunca tive coragem de honrar. Fui embranquecido e envenenando em prol da aceitação de pessoas brancas que nunca viram brio nos meus talentos. Aceitei o legado dos meus ancestrais que me protegeram mesmo quando não fui capaz de gerar minha própria luz.” Rafa Silvério (um dos guardiões do grupo VAMO).

Continua depois da publicidade

Continua depois da publicidade

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desse site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Resposta em linha
Ver todos os comentários
Veja Também
publicidade
Botão Topo Botão Topo
fale conosco
siga-nos
© Copyright 2020 SCC - Sistema Catarinense de Comunicações.