Economia Compartilhar
Em alta

Brasil gerou mais de 130 mil postos de trabalho em novembro

Dados do Caged mostram que crescimento no mês foi maior do que no mesmo período do ano passado

• Atualizado

SBT News

Por SBT News

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Brasil gerou 130.097 novos postos de trabalho com carteira assinada no mês do novembro. A informação foi divulgada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) nesta quinta-feira (28). Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), foram 1.866.752 admissões e 1.736.655 demissões.

O maior crescimento das vagas de emprego formal ocorreu no setor de serviços, com saldo positivo de 92.620 postos de trabalho. A maioria das oportunidades foram abertas nas áreas de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas.

Segundo o Caged, o setor de comércio também puxou a alta no emprego em novembro, com 88.706 novas vagas. A maioria delas nas áreas de varejista de artigos do vestuário e acessórios, mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios e supermercados, além dos artigos de varejista de calçados.

Segundo o Ministério do Trabalho, o emprego formal teve queda sazonal em setores como o da indústria (-12.911) e construção civil (-17.300). Também houve queda na agropecuária (-21.017).

O resultado registrado em novembro de 2023 também supera os números do mesmo mês em 2022, que teve uma alta de 127.832 vagas de emprego.

Destaques

A Unidade da Federação com melhor saldo de postos de trabalho foi São Paulo, com geração de 47.273 postos (+0,35%), em sua maioria no setor de serviços (+36.099); no Rio de Janeiro, geração de 23.514 postos (+0,67%) e Rio Grande do Sul, com saldo positivo de 11.799 postos (+0.43%).

Já as com menores saldos estão Goiás, com -7.073 postos (-0,49%), com impacto da agropecuária (-5.229); Mato Grosso com -4.178 postos (-0,47%), com impacto da agropecuária (-3.772); e o Piauí com -124 postos (-0,04%), com impacto da fabricação do álcool (-887).

Grupos populacionais

Em novembro, o saldo foi positivo para mulheres (+95.356) e para homens (+34.732). No que se refere à população com deficiência, foi identificado saldo positivo de +1.344 postos de trabalho. Além disso, o saldo foi positivo para pardos (+78.122), brancos (+49.412), pretos (+23.472), amarelos (+15.762) e indígenas (+1.336).

Acumulado do ano

No acumulado de janeiro a novembro, foram gerados no país 1.914.467 postos de trabalho, ficando o resultado positivo nos 5 grandes grupamentos econômicos e nas 27 Unidades da Federação.

As Unidades da Federação com maior saldo no acumulado de 2023 foram São Paulo (+551.172, +4,2%), Minas Gerais (+187.866, +4,2%) e Rio de Janeiro (+165.701, +4,9%). As que ficaram com o menor saldo no acumulado do ano foram o Acre (+4.969, +5,4%), Roraima (+5.713, +7,9%) e Amapá (+6.319, +8,3%).

Com isso, o estoque total recuperado para o Caged foi de 44.358.892 postos de trabalho formais.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Quer receber notícias no seu whatsapp?

EU QUERO

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Receba NOTÍCIAS
Posso Ajudar? ×