Cotidiano
templates/template-single-article-texto
block/article/header
Cotidiano Compartilhar
espera

Vítima de acidente de trânsito, em Florianópolis, aguarda por indenização

O acidente ocorreu no dia 16 de agosto de 2021, e a espera pela indenização continua

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
Vítima de acidente de trânsito, em Florianópolis, aguarda por indenização
Vítima de acidente de trânsito. Foto: Reprodução/ SCC Meio-Dia

No dia 16 de agosto de 2021, ocorreu um acidente com um motoboy durante a realização de uma entrega. Alessandro, estava acessando a Beira-Mar Norte em direção ao Centro da cidade, quando um veículo em alta velocidade cruzou o sinal vermelho e o atingiu.

O impacto quase lhe tirou a vida, deixou marcas pelo corpo e sequelas que podem ser definitivas. Além disso, ficou 30 dias hospitalizado, teve traumatismo em várias partes do corpo, uma hemorragia grave e precisou receber 20 bolsas de sangue.

O veículo envolvido no acidente, era um carro de luxo, avaliado em mais de um milhão e meio. O motorista negou-se fazer o teste do bafômetro no momento da ocorrência. Após 9 meses do caso, Alessandro ainda sofre com as consequências.

“Meu filho era uma pessoa perfeita, mas hoje ele não consegue caminhar direito, perdeu o equilíbrio, além das fortes dores”, disse Bárbara Gabrielle de Oliveira, mãe de Alessandro.

A espera da indenização causa ainda mais sofrimento para a família, que segundo a mãe de Alessandro, passaram por muitas dificuldades e tem sido difícil, pois o mesmo precisa de tratamentos intensivos e não estão recebendo ajuda.

A 5ª Vara Criminal de Florianópolis, negou o acordo de não persecução penal e cancelou a audiência que estava prevista, onde o Ministério Público acordava o valor de 20 salários mínimos como pena pecuniária revertida para alguma organização social, ou seja, por enquanto nenhuma previsão de Alessandro receber alguma verba indenizatória, porém o processo continua.

Segundo o Advogado Victor da Luz Fontes, os valores estão em discussão na esfera cível em quatro pilares (dano moral, dano estético, necessidade das despesas médicas e uma pensão). O mesmo explica também, sobre a questão do tempo, pois em geral esses processos podem levar entre seis meses e um ano, como também cinco ou dez anos.

ASSSITA A REPORTAGEM

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Entre no grupo do SCC10 e receba as principais notícias da sua região pelo WhatsApp

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp

block/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news

Veja mais