Cotidiano Compartilhar
Inusitado

Durante velório, família encontra serragem no lugar do corpo de bebê no Paraná

A avó da criança ficou responsável por acompanhar o processo e disse que não quis abrir o ‘pacote’ ainda no hospital

Por

• Atualizado

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Uma situação inusitada foi vivida por uma família da região dos Campos Gerais, no Paraná na última semana. Ao velar o que deveria ser o corpo de um bebê, ao abrirem o caixão dentro da capela, descobriram que havia apenas serragem no local. A situação está sendo investigada pela Polícia Civil.

Na ultima sexta-feira (29), a mãe da criança, Larissa, que estava grávida de 24 semanas, sofreu um aborto espontâneo. Após o acontecimento, a família viajou para Ponta Grossa e buscou atendimento no Hospital Geral da Unimed (HGU) para a retirada do feto.

Após o procedimento, o corpo foi recolhido ao necrotério e a família recebeu um pacote onde, supostamente, estaria o natimorto. A avó da criança ficou responsável por acompanhar o processo e disse que não quis abrir o ‘pacote’ ainda no hospital, porque achava que isso deveria ser feito na presença dos pais da criança, que já estavam em Imbaú providenciando o velório.

Quando eles decidiram ver o bebê, descobriram que havia apenas serragem dentro do caixão. A tia de Larissa, Débora Santos, revelou que entrou em contato com o HGU e foi informada que o corpo do bebê ainda estava no necrotério.

A funerária de Imbaú retornou para Ponta Grossa para buscar o cadáver e levá-lo de volta à cidade de origem para as cerimônias. O enterro aconteceu somente no início da noite de sábado (30).

Em nota, o HGU informa que apresentou todos os documentos referentes ao caso para a família e a polícia para que houvesse transparência na apuração do caso.

O comunicado também cita que a instituição lamenta o ocorrido e abriu um processo interno para esclarecer o que pode ter provocado a situação. Por fim, o HGU diz que está à disposição das autoridades para elucidar o caso.

>>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK.

publicidade
publicidade

Veja mais