×
×

Escolha sua região:

Terça-feira, 30 de novembro de 2021. Santa Catarina Mude de região ▼
MENU
O portal da notícia
em Santa Catarina.
BUSCAR
Cotidiano
MENU
BUSCAR
Cotidiano
publicidade
block/article/header
Cotidiano Compartilhar

Saúde dos animais

Cuidados com os pets no verão: Dibea dá dicas de como proteger os animais nos dias mais quentes

Além da hidratação, disponibilizar tapetes de tecidos mais gelados e locais arejados são fundamentais

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
Cuidados com os pets no verão: Dibea dá dicas de como proteger os animais nos dias mais quentes
Juca. Foto: Dibea, divulgação

“Pé na areia, a caipirinha, água de coco, a cervejinha…” Ah o verão, uma das épocas do ano mais esperadas e mais badaladas de Florianópolis. A Capital catarinense é sinônimo de praia, sol e férias para muita gente, mas o verão merece atenção de todos. Seja na hora de passar protetor solar e se manter protegido, como também de reforçar a atenção com os nossos companheiros do dia a dia, nossos animais de estimação.

Na contagem regressiva para a chegada do verão, a médica veterinária Renata Zeferino Marques, da Diretoria de Bem-Estar Animal (Dibea), da Prefeitura de Florianópolis, destaca a importância de redobrar os cuidados com a hidratação e saúde dos animais nessa época do ano.

“Certamente os animais vão precisar de mais água, porque eles não suam como nós, e sim fazem troca de calor pela respiração“, explica Renata. A médica veterinária da Dibea explica ainda que, justamente por não transpirarem como nós humanos, cães e gatos não conseguem controlar tão facilmente a temperatura corporal, sendo necessário se atentar à exposição de calor para que não desenvolvam problemas de saúde.

“Além de deixar à disposição em tempo integral, é necessário trocar a água pelo menos três vezes ao dia, uma vez que pode esquentar”, destaca Renata. Colocar pedras de gelo no pote de água dos animais também é uma ótima forma de ajudá-los na época de calor.

E que tal um picolé? Uma ótima dica para dias mais quentes é oferecer picolés de frutas para os animais. Além de refrescar, podem diverti-los. Renata aconselha utilizar frutas como melancia, melão e banana no preparo. Picolés de uva, abacate, carambola, morango e frutas cítricas não devem ser fornecidos para os animais.

Cuidados dentro de casa e na hora de sair

Além da hidratação, disponibilizar tapetes de tecidos mais gelados e locais arejados são fundamentais para manter cães e gatos saudáveis e confortáveis. E nada de deixar seu animalzinho exposto ao sol forte. Caso seu cão ou gato passe o dia no terreno de casa, é ideal que tenha à disposição um abrigo na sombra.

“É essencial manter os passeios mais cedo, antes do sol, ou final de tarde. Quando sair, indico que coloque a mão ou o pé no asfalto para verificar a temperatura do solo”, esclarece a veterinária da Dibea. Renata reforça que pela dificuldade de transpiração, fazer exercícios em momentos de calor extremo pode ser perigoso para os animais.

Caso seu animal fique apático e com o comportamento atípico, Renata indica que eles sejam levados a um médico veterinário, a fim de garantir que não haja nenhum problema de saúde do animal.

Aumento de pulgas e carrapatos

A dica vale para o ano todo, uma vez que podem causar doenças, mas, no verão, é necessário redobrar os cuidados com pulgas e carrapatos. Os ectoparasitas tendem a aumentar nesta estação do ano, sendo necessário redobrar os cuidados e utilizar antipulgas e anticarrapatos e repelentes.

Dermatites

Dermatites e assaduras, nessa época mais quente, são mais comuns também. “Se você reparar que o animal está se lambendo demais, coçando demais, muitas vezes até mordendo a própria pele para se coçar, é importante levar ao médico veterinário avaliar, pode ser alguma lesão na pele”, explicou Renata.

Dicas para o frio

E se fizer frio, fique tranquilo, há dicas para esses dias também! Assim como em dias quentes, os animais também necessitam de cuidados no frio. Durante os dias gelados registrados em Florianópolis neste ano, a Diretoria do Bem-Estar Animal de Florianópolis (DIBEA), reforçou as camas e as casinhas dos cachorros e gatos que estão na Dibea disponíveis para adoção. Eles também usaram roupinhas, que ajudam a conservar a temperatura corporal dos animais.

Para quem tem pet em casa, algumas dicas importantes. A Dibea orienta que os tutores agasalhem os animais domésticos, preferencialmente com roupa de algodão. Além disso, os tutores devem tomar cuidado com os pelos longos que podem embolar. Outra dica é nunca colocar a caminha do animal em contato direto com o chão.

Dibea

A Diretoria do Bem-Estar Animal de Florianópolis (DIBEA) é responsável pela aplicação das políticas públicas de proteção e bem-estar animal do município de Florianópolis. A Diretoria atua no atendimento básico de saúde para cães e gatos da Capital e no atendimento de denúncias de maus-tratos e resgate de animais. Além disso, a Dibea também possui canil e gatil municipal, onde animais resgatados são acolhidos e disponibilizados para adoção responsável. Adotando um animal na Dibea, você salva dois, pois uma vaga é aberta para que outro bichinho possa ser resgatado de maus-tratos, atropelamento ou abandono.

>> SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM FACEBOOK.

block/article/tags
query/article/query-columnist
block/article/social-network
block/general/block-plus-news