Ana Paula Dahlke

Jornalista e editora-chefe do Economia SC.


Ana Paula Dahlke Compartilhar
Ana Paula Dahlke

Empresas de Blumenau anunciam fusão e miram expansão nacional

União foi formalizada em fevereiro

Por

• Atualizado

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Especializada em marketing automotivo, a Autokeet, fundada em 2020 por Felipe Alcantara, CEO da empresa, e André da Silva, diretor comercial, anunciou a venda de 49% do negócio para a Altimus, que desenvolve inúmeras soluções voltadas para lojas de veículos em todo o Brasil, dos sócios Caio Matias, Maurício Bruns e Arno José Schmitt Junior. Ambas empresas são de Blumenau.

“Nós tivemos algumas propostas, mas a Altimus se destacou pela experiência de mercado. São 13 anos e, nesse setor, onde não é fácil abrir e fidelizar clientes, essa expertise é muito importante. Nossa ideia e expectativa é unir marketing e tecnologia a favor das revendas”, avalia Felipe.

Entre os serviços da empresa estão consultoria, gestão de tráfego e elaboração de estratégias de marketing digital. Em dois anos, já atendeu mais de 60 revendas, gerou mais de 50 mil leads e criou mais de 2 mil anúncios. Como resultado, foram mais de 500 veículos vendidos.

Para Caio, essa sociedade foi impulsionada pelo desejo constante da Altimus em trazer cada vez mais soluções para seus clientes. E com esta fusão será possível oferecer aos clientes da empresa, os serviços prestados pela Autokeet com ainda mais facilidade.

“Em contrapartida, nós trazemos tecnologia para a Autokeet, com a automatização de processos e somando em termos de gestão de governança e do modelo de mercado”, destaca.

A união foi formalizada em fevereiro e a meta, agora, é trabalhar em conjunto para crescer em faturamento e número de clientes, além de alcançar níveis nacionais de atuação.

“Temos crescido bastante em conhecimento. A Altimus agrega muito em maturidade, somos mentorados pelos sócios seniores. Desde a união, temos implementado várias mudanças em nossos processos”, conta Felipe.

CENÁRIO

Segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, as vendas de automóveis e comerciais leves em fevereiro somaram 120,7 mil unidades, o pior resultado para o mês em 15 anos.

“O hábito do consumidor também mudou. O volume de clientes nos pátios das revendas diminuiu drasticamente. Por isso é tão importante construir uma estratégia de marketing assertiva. Quem não estiver preparado para essa nova realidade, passará por dificuldades”, acredita Felipe.

Na visão de Caio, a paixão do brasileiro por carros faz o público se adequar para poder suprir essa necessidade:

“Acredito que esse impacto desfavorável vai atingir os carros novos em maior escala. Claro que ficamos sempre atentos às mudanças, mas a experiência nos tranquiliza, porque já passamos por momentos semelhantes antes e aprendemos com eles. O que vemos é que, infelizmente, as lojas que não estão preparadas e estruturadas, vão fechar. Estimamos um declínio de vendas em 2022 de cerca de 20% para os veículos semi-novos em comparação com o ano passado”.

PLATAFORMA PRÓPRIA

Os fundadores da Autokeet entraram no ramo automotivo em 2019, como vendedores em concessionária. No primeiro ano, bateram o recorde de vendas do empreendimento e tiveram a ideia para solucionar as dores do setor.

“Eu já tive e-commerce e experiência com Marketing Digital. Trabalhar como vendedor me fez conhecer o mercado de dentro. Aprendemos como funciona. Isso nos fez começar a Autokeet de forma certeira. Logo no primeiro mês, fechamos com 14 clientes. Depois de alterar algumas vezes nosso modelo de negócio, decidimos que não queríamos ser apenas mais uma agência de marketing. Queremos entregar resultados”, conta Felipe.

Para trazer mais experiência ao cliente, os planos de desenvolver uma plataforma própria começaram a ser colocados em prática.

“Queremos atender mais lojas no Brasil por meio da tecnologia. Esse passo para oferecermos uma plataforma para nossos clientes já tem integração com o sistema da Altimus. Até agosto, pretendemos fazer o lançamento oficial e evoluir para que os anúncios possam ser feitos via plataforma”, finaliza o empresário.

>> Siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

publicidade
publicidade

Veja mais