Segurança
templates/template-single-article-texto
block/article/header
Segurança Compartilhar
Todo cuidado!

Hospital de Xanxerê alerta população sobre novo golpe

Os golpistas se identificam como médicos da equipe do hospital; entenda

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
Hospital de Xanxerê alerta população sobre novo golpe
Imagem Ilustrativa. Foto: Pexel | Banco de Imagens

No mundo das trapaças, todo cuidado é pouco! Quando parece que já se viu de tudo, um novo golpe é criado. Em Xanxerê, no Oeste de Santa Catarina, o Hospital Regional São Paulo enviou um alerta para a população.

Os golpistas se identificam como médicos da equipe do Hospital Regional São Paulo, e falam sobre a criação de um canal de comunicação via WhatsApp para facilitar a comunicação entre equipe, pacientes e familiares.

Vídeo: SCC Meio-Dia | SCC SBT

No entanto, o Hospital Regional São Paulo esclareceu que não criou e não utiliza nenhum canal de comunicação via WhatsApp para passar informações, como boletins médicos e outras informações refente a saúde dos pacientes, muito menos solicitar qualquer tipo de vantagem, ou pagamento. Tudo faz parte do novo golpe.

Tal conduta trata-se de um golpe em andamento, assim, alertamos a toda a população para que, em caso de contato, não prestem quaisquer informações aos golpistas, ou ainda, enviem dinheiro ou qualquer outro tipo de transação financeira.

>> SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK.

Como evitar os golpes?

Para auxiliar na identificação de possíveis tentativas de golpes, a equipe da PSafe preparou uma lista com dicas práticas e simples para evitar que mais pessoas se tornem vítimas dos cibercrimes. Confira:

  • Evite clicar em links de fontes desconhecidas, especialmente os que forem compartilhados via aplicativos de troca de mensagem e redes sociais;
  • Crie o hábito de duvidar das informações compartilhadas na internet, principalmente quando se tratar de supostas promoções, brindes, descontos ou até promessas de emprego;
  • Nunca informe dados sensíveis em links de procedência duvidosa;
  • Tenha em mente que dados confidenciais de clientes raramente são solicitados à distância por instituições financeiras ou empresas. Além disso, essas organizações não fazem testes com o Pix;
  • Sempre busque informações sobre a loja ou instituição para qual você pretende fazer a transferência (o site Reclame Aqui pode ser um bom lugar para descobrir um pouco sobre a reputação da marca);
  • Nunca faça transferências ou realize pagamentos de emergência sem ligar para a pessoa que vai receber o dinheiro e confirmar a sua real identidade.

>> Siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Entre no grupo do SCC10 e receba as principais notícias da sua região pelo WhatsApp

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp

block/article/tags
block/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news

Veja mais