Cotidiano Compartilhar
Cuidado

Golpes Virtuais: jovens entre 18 e 24 anos são principais vítimas

Número de fraudes na internet, com vítimas desta faixa etária, cresceu 31% no ano passado

Por

• Atualizado

Cada vez mais conectados, mas também expostos. Uma pesquisa mostra que os jovens entre 18 e 24 anos têm sido as principais vítimas de golpes no ambiente virtual. A conclusão é de uma empresa de tecnologia, especializada na prevenção de fraudes na internet, com base na análise de 5 bilhões de movimentações financeiras, feitas por computador ou celular, em toda a América Latina.

O levantamento aponta um aumento de 31% nos golpes virtuais, com vítimas desta faixa etária, entre dezembro de 2020 e 2021. A Gabrielle acabou entrando para esta estatística. A isca foi o anúncio de uma festa, nas redes sociais.

“Lá estavam várias pessoas vendendo o ingresso. Uma delas me respondeu e me passou o whatsapp, falou: ‘me chama lá, que a gente conversa melhor’. Para mim, parecia perfeito, tava tudo dez”, conta a estudante.

A mulher disse ser advogada e que Gabrielle poderia confiar nela. A jovem, então, fez uma transferência no valor de R$ 95, e o pior: também de todos os seus dados pessoais. “Então, eu mandei o comprovante do pix, e lá estava meu CPF, meu nome completo e meu e-mail”, acrescenta a jovem que nunca recebeu o ingresso e muito menos o dinheiro de volta.

O caso de Gabrielle ilustra ainda uma outra conclusão da pesquisa: enquanto os mais velhos costumam te um prejuízo financeiro maior, quando caem em um golpe na internet, os jovens tendem a expor mais os seus dados pessoais. E essa informações acabam sendo o ponto de partida para os bandidos, que navegam na rede atrás da próxima vítima.

“Esse jovem, sem saber, ele pode estar com o seu CPF, contraindo empréstimos, abrindo empresas fantasmas, ou tendo uma conta digital sendo utilizada como, por exemplo, uma conta laranja para receber dinheiro do crime”, explica o diretor da empresa responsável pelo estudo, Rafael Abreu.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

publicidade
publicidade

Veja mais