Segurança Compartilhar
Investigação

Ex-assessor diz que Gabriel Monteiro ofereceu pílula do dia seguinte para menor

Vereador pode ter o mandato cassado por quebra de decoro parlamentar

Por

• Atualizado

Foto: Divulgação/ Via SBT News
Foto: Divulgação/ Via SBT News

O vereador do Rio de Janeiro, Gabriel Monteiro (PSD) está sendo investigado em um inquérito que apura o vazamento de imagens em que ele aparece fazendo sexo com uma adolescente. Integrantes da Comissão de Justiça da Câmara vão se reunir, em caráter extraordinário, nesta sexta-feira (08.abr), para discutir a representação contra o vereador.

Em depoimento, a menina disse que concordou com a gravação, desde que não fosse divulgada. Gabriel Monteiro alega que os vídeos foram furtados e distribuídos por ex-funcionários com a intenção de prejudicá-lo.

À polícia, um ex-assessor afirmou que Gabriel dizia para todo mundo que a menina tinha quinze anos e ele tratava a mesma como “minha novinha está me esperando”. O ex-funcionário disse ainda que a menina tinha o hábito de estudar na casa do vereador com uniforme da escola e que todos sabiam da preferência dele por se relacionar com menores de idade.

O ex-assessor contou também que o vereador chegou a levar pílula do dia seguinte na casa da adolescente e deixou o medicamento na caixa de correio da casa da menor.

De acordo com o depoimento de um dos assessores, Gabriel Monteiro tinha o hábito de exibir os vídeos de sexo com as menores como se fossem troféus e brincava dizendo que iria abrir uma creche onde mulheres de 20 anos de idade já seriam velhas. O ex-funcionário também afirmou que já presenciou meninas saindo da casa do vereador chorando, aparentando ter sido vítimas de violência sexual.

Na quinta-feira (07), o vereador foi alvo de uma operação da Polícia Civil. Os agentes foram até a mansão onde ele mora na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, e recolheram equipamentos eletrônicos, carros e armas. Outros materiais também foram apreendidos no gabinete do vereador, na Câmara Municipal do Rio. 

Gabriel Monteiro também terá que enfrentar o Conselho de Ética da casa, que decidiu apresentar uma representação contra o parlamentar. O documento pede a cassação do mandato do vereador por quebra de decoro parlamentar ao divulgar imagens de menores de idade.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

publicidade
publicidade

Veja mais