Segurança
templates/template-single-article-texto
block/article/header
Segurança Compartilhar
Massacre nos EUA

Atirador que matou pessoas em supermercado pode pegar prisão perpétua

Somente em 2022, foram registrados 202 tiroteios em massa nos Estados Unidos

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
Atirador que matou pessoas em supermercado pode pegar prisão perpétua
Foto: Reprodução/SBT Brasil

O atirador, que matou 10 pessoas em um supermercado nos Estados Unidos, já havia sido investigado por ter ameaçado atacar uma escola. Ele tem 18 anos e pode passar o resto da vida na cadeia.

A entrada do supermercado de Buffalo, no estado de Nova York, onde 10 pessoas foram mortas e 3 ficaram feridas, ainda estava interditada nesta segunda-feira (16). O autor do massacre, Payton Gendron, pretendia ainda atacar uma loja antes de ser preso. Ele foi acusado de homicídio, sem direito a fiança e pode pegar prisão perpétua. Segundo a Juíza, o crime foi motivado por ódio racial.

A maioria dos baleados eram de origem afro-americana. O assassino vestia roupa militar, capacete a prova de balas, tinha armamento pesado e uma câmera presa ao corpo para transmitir o ataque ao vivo pela internet. Em um site, publicou um manifesto sobre A Grande Substituição, uma teoria que acredita que a raça branca será extinta e substituída por negros e latinos.

Epidemia do ódio

A vice-presidente Kamala Harris disse que é preciso reconhecer que os Estados Unidos vivem uma epidemia de ódio contra os norte-americanos de diversas raças e etnias.

O caso de Buffalo se soma a outros tiroteios registrados no país no fim de semana. Na Califórnia, outro possível crime racial. O alvo do atirador foram os fiéis, de origem taiwanesa, de uma igreja. Uma pessoa morrem e cinco ficaram feridas. Um suspeito foi preso. Já em Los Angeles, também na Califórnia, um homem disparou na praça de alimentação de um shopping. Uma pessoa morreu

Segundo a organização não governamental Gun Violence Archive, só este ano foram 202 tiroteios em massa em todo país. De acordo com a estatística, entre mortos e feridos, mais de 2 mil crianças e adolescentes.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Entre no grupo do SCC10 e receba as principais notícias da sua região pelo WhatsApp

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp

block/article/tags
block/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news

Veja mais