Segurança Compartilhar
abuso

Adolescente de 16 anos é estuprada em Palhoça

O caso foi registrado no final da tarde de quarta-feira (29)

Por

• Atualizado

Imagem ilustrativa | Foto: reprodução/internet
Imagem ilustrativa | Foto: reprodução/internet

Uma adolescente de 16 anos foi estuprada após sair da escola na Barra do Aririú, em Palhoça. O caso ocorreu no final da tarde de quarta-feira (29) e foi informado à equipe do SCC10 pela mãe da vítima.

A mãe relata que dois homens encapuzados abordaram a menina e a colocaram dentro de um carro para cometer o crime. Ela informa que um Boletim de Ocorrência foi registrado e a adolescente de 16 anos foi encaminhada ao exame de corpo de delito, na Polícia Científica.

O SCC10 entrou em contato com Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/Polícia Civil SC), que informa que o Boletim de Ocorrência está em tramitação para a Polícia Civil, uma vez que foi emitido pela PMSC (Polícia Militar de Santa Catarina). A PM confirma o recebimento do Boletim e informa que encaminhou ao Conselho Tutelar.

Aumento de casos

Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2022, em 2021 houve um aumento de 3,7% nos casos de estupro e estupro de vulnerável contra mulheres em relação a 2020. Foram 52.797 boletins de ocorrência registrados no último ano, o que representa uma taxa de 48,4 por 100 mil mulheres.

Já em Santa Catarina, o aumento de estupro e estupro de vulnerável contra mulheres foi de 3,8%. Com 3.352 boletins de ocorrência registrados em 2021, a taxa chega a 90,6 a cada 100 mil mulheres.

O anuário ainda alerta que os dados correspondem ao total de casos denunciados pelas vítimas em uma delegacia, o que pode significar uma alta taxa de subnotificação de casos.

Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostram que a maioria das vítimas de estupro são vulneráveis, sendo que a maioria são crianças de 10 a 13 anos (31,7%) e crianças de 5 a 9 anos (19,1%). O documento explica que são tidos como vulneráveis crianças menores de 14 anos ou pessoas adultas incapazes de consentir.

No mês de junho, dois casos de estupro tiveram repercussão em todo o país: o caso da menina de 11 anos que enfrentou problemas para conseguir o aborto e a atriz Klara Castanho que engravidou após o estupro e, ao entregar o bebê para adoção, teve informações vazadas na internet.

>>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK

publicidade
publicidade

Veja mais