Saúde
templates/template-single-article-texto
block/article/header
Saúde Compartilhar
Atenção

SC tem um caso suspeito de Hepatite de causa desconhecida em criança; veja onde

As vigilâncias epidemiológicas do município e do Estado seguem acompanhando a investigação do caso.

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
SC tem um caso suspeito de Hepatite de causa desconhecida em criança; veja onde
Hepatite. Foto: Pixabay (banco de imagens)

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE) foi notificada na sexta-feira (6) sobre um caso suspeito de Hepatite Aguda de causa desconhecida em criança na cidade de Itajaí, no Litoral Norte.

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SES-SC) informou que o caso se trata-se de uma criança de 7 anos de idade que deu entrada no Hospital Pequeno Anjo em Itajaí no dia 4 de maio apresentando quadro de hepatite aguda (inflamação do fígado), caracterizado por icterícia (pele e olhos amarelados), náuseas, vômitos, diarreia e dor abdominal.

No hospital foi constatado por meio de exame laboratorial o aumento das transaminases (enzimas hepáticas). Recebeu atendimento adequado, tendo recebido alta hospitalar por apresentar bom estado geral e exames laboratoriais em melhora, para acompanhamento ambulatorial. O hospital seguiu o fluxo estabelecido na Nota de Alerta nº 07/2022 – CIEVS/DIVE/LACEN/SUV/SES/SC, e o caso foi notificado ao Ministério da Saúde pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde de Santa Catarina (CIEVS-SC), no próprio dia 06 de maio.

A SES-SC mantém a investigação do caso, em conjunto com o município de Itajaí e o Hospital Pequeno Anjo, com apoio do Laboratório Central de Santa Catarina (LACEN-SC) para a realização dos exames laboratoriais necessários à elucidação do caso.

O que é hepatite?

A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ter diversas causas, desde infecções virais até consumo excessivo de álcool, alguns medicamentos e substâncias tóxicas. Os principais vírus que causam hepatite são A, B, C, D e E. Há ainda as hepatites autoimunes, que são doenças crônicas em que o próprio sistema imunológico do indivíduo ataca as células do fígado, causando inflamação e alteração da função do órgão.

Hepatite de etiologia desconhecida em crianças

A hepatite súbita e grave em crianças saudáveis é considerada incomum, tanto que ela não está relacionada a qualquer um dos tipos comumente causadores da doença. Resultados preliminares dos casos de hepatite de etiologia desconhecida investigados até o momento apontam que não há relação da doença com a vacinação contra a Covid-19.

É importante que os pais e responsáveis fiquem atentos aos sintomas característicos de hepatite aguda nas crianças, como vômitos, diarreias, náuseas, dor abdominal e pele e olhos amarelados. Se houver qualquer suspeita, elas devem ser imediatamente levadas a um serviço de saúde para que possam ser avaliadas e tratadas de forma adequada.

Casos de hepatite aguda no mundo

A Organização Mundial da Saúde (OMS), está monitorando os casos de hepatite aguda grave de origem desconhecida e, até o momento, a associação da doença com a vacina contra covid-19 foi descartada. Segundo a entidade, mais de 200 ocorrências do vírus já foram notificadas em ao menos 20 países.

A Agência Nacional de Saúde do Reino Unido (UKHSA na sigla em inglês), que notificou os primeiros casos da doença, informou que dos 163 casos identificados até a primeira semana de maio, 91 tiveram adenovírus detectado (72%) e 11 tiveram que fazer transplante de fígado. Apesar de algumas vacinas contra a covid serem de vetores virais, a OMS e a UKHSA descartaram qualquer relação da doença com a imunização.

“Com base nas informações atuais, a maioria das crianças relatadas com a hepatite aguda não recebeu a vacina contra covid-19, descartando uma ligação entre os casos e a vacinação neste momento. Em alguns relatos, foi detectada a presença do vírus SARS-CoV-2, e esta é uma das linhas de investigação junto com outras, como o adenovírus”, descreveu a OMS em comunicado sobre o assunto. 

“Não há evidências de qualquer ligação com a vacina contra o coronavírus. A maioria dos casos são de crianças que têm menos de cinco anos e são jovens demais para receber a vacina”, informou a agência britânica, acrescentando que o SARS-CoV-2 foi detectado em 24 do total de casos relatados no país.

Possível surto da doença

Na última semana, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) afirmou que ainda há poucos dados para definir se há um surto da doença, e, por enquanto, o risco global é considerado baixo. “Como ainda não há certeza sobre a origem da doença, é possível que estejamos tomando conhecimento de uma situação que existia antes, mas que passou despercebida porque havia poucos casos”, diz a entidade.

Até o último dia 29, foram registrados casos de hepatite aguda grave de origem desconhecida no Reino Unido e Irlanda do Norte (163), Espanha (13), Israel (12), Estados Unidos (9), Dinamarca (6), Irlanda (5), Holanda (4), Itália (4), Noruega (2), França (2), Romênia (1) e Bélgica (1). Das ocorrências, a maioria foi relatada em crianças de um mês a 16 anos, com uma morte notificada.

Mais recentemente, o governo da Argentina confirmou o primeiro caso da doença em uma criança de oito anos, da cidade de Rosário, na província de Santa Fé. No Brasil, o Ministério da Saúde está investigando ao menos sete casos, ainda sem confirmação.

>>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK

Entre no grupo do SCC10 e receba as principais notícias da sua região pelo WhatsApp

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp

block/article/tags
block/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news

Veja mais