Saúde Compartilhar
Falsidade ideológica

Mulher é presa após fingir ser biomédica e deformar 10 pacientes

A mulher é suspeita de realizar os procedimentos estéticos clandestinos desde 2020

Por

• Atualizado

Hosana, de 35 anos, seria formada em matemática
Hosana, de 35 anos, seria formada em matemática

Uma mulher foi presa em Manaus por se passar como biomédica e ser acusada de deformar ao menos 10 pacientes em procedimentos estéticos clandestinos. As denúncias foram divulgadas nas redes sociais.

Uma vítima, que não quer ser identificada, desistiu de continuar o tratamento estético depois da primeira intervenção: “Eu fui fazer um preenchimento labial com ela e minha boca ficou roxa como se eu tivesse levado murros na boca. Foi quando eu procurei mais informações e eu conheci essa moça, que trabalhou com ela, e falou que ela andava fazendo isso, que ela aplicava outros tipos de produtos, que ela misturava com soro”.

Muitas mulheres não tiveram a mesma sorte de terem sido avisadas sobre a falsa biomédica. Segundo a polícia, várias pacientes ficaram deformadas e algumas quase perderam a vida.

Hosana Carneiro Ximenes, de 35 anos, é suspeita de realizar procedimentos estéticos de forma clandestina desde 2020. Após as primeiras denúncias, ela gravou um vídeo para se defender, dizendo que tem certificado, mas a polícia descobriu que o certificado era falso e que Hosana seria formada em matemática e não biomedicina.

“Nós representamos a Polícia Civil pela prisão preventiva da mesma, o judiciário deferiu e há um mês mais ou menos a gente estava tentando cumprir esse mandado e ela se furtava e se escondia sempre””, afirmou o delegado Gesson Aguiar.

Hosana vai responder por falsidade ideológica, lesão corporal, estelionato e exercício ilegal da profissão.

>> Siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook

publicidade
publicidade

Veja mais