Saúde
templates/template-single-article-texto
block/article/header
Saúde Compartilhar

Joinville confirma mais duas mortes por dengue

Desde o início deste ano, Joinville confirmou 4,6 mil casos de dengue

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
Joinville confirma mais duas mortes por dengue
Foto: Marcos Santos /USP Imagens.

Nesta segunda-feira (9), a Secretaria da Saúde confirmou mais dois óbitos por dengue em Joinville, no Norte de Santa Catarina. Em 2022, quatro joinvilenses perderam a vida em função de complicações decorrentes da dengue.

O terceiro óbito registrado foi de um homem, de 87 anos, que residia no bairro Costa e Silva e possuía múltiplas comorbidades. Ele faleceu no dia 27 de abril em um hospital público de Joinville.

O quarto óbito também foi de um homem, de 74 anos, que residia no bairro Iririú e possuía quadro de hipertensão. Ele estava internado em um hospital público e faleceu no dia 3 de maio.

Estas duas confirmações se deram após investigações epidemiológicas, que foram realizadas pela equipe técnica da Vigilância Epidemiológica, com base nos históricos de saúde e também nos prontuários dos pacientes, além dos resultados dos exames realizados durante o período de hospitalização.

Atenção redobrada nas residências

De acordo com o Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa), a maior parte dos focos do mosquito ficam localizados em residências. Por este motivo, é fundamental evitar o acúmulo de água, acondicionar garrafas com a boca para baixo, colocar areia nos pratos dos vasos e manter as calhas limpas, por exemplo.

Evolução dos casos

Desde o início deste ano, Joinville confirmou 4,6 mil casos de dengue, além de ter identificado 5,9 mil focos do mosquito Aedes aegypti. Os bairros com mais casos confirmados são Costa e Silva, Iririú, Comasa, Jardim Iririú, e Aventureiro.

No site joinville.sc.gov.br/dengue é possível acompanhar os dados atualizados da doença em Joinville, incluindo o detalhamento dos casos confirmados por idade e localização. Também é possível visualizar a localização dos focos do mosquito mapeados pela equipe da Vigilância Ambiental.

>>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK

Entre no grupo do SCC10 e receba as principais notícias da sua região pelo WhatsApp

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp

block/article/tags
block/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news

Veja mais