Bem-Viver Compartilhar
Boletim

Segunda morte do ano por febre amarela em SC é confirmada na Grande Florianópolis

O homem de 59 anos era morador de São Bonifácio. Ele chegou a ser internado, mas não resistiu à doença.

Por

• Atualizado

Imagem Ilustrativa. Foto: Pixabay / Banco de Imagens.
Imagem Ilustrativa. Foto: Pixabay / Banco de Imagens.

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE/SC) informa que foi registrado o segundo óbito por febre amarela em Santa Catarina nesse ano de 2021. O diagnóstico foi confirmado pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen/SC). O homem de 59 anos era morador de São Bonifácio, região da Grande Florianópolis. Ele chegou a ser internado, mas não resistiu à doença.

O primeiro óbito por febre amarela em SC foi confirmado na semana passada. O homem, de 34 anos, era morador de Águas Mornas, na Grande Florianópolis.

Além desses dois óbitos, SC já confirmou outros três casos humanos de febre amarela em 2021. O primeiro caso, registrado em janeiro, foi de uma moradora de Taió, região do Alto Vale do Itajaí, de 40 anos. Os outros dois foram confirmados na região da Grande Florianópolis: um homem, de 62 anos, morador de Águas Mornas; e, um homem de 46 anos, morador do município de Anitápolis.

Nenhum dos casos tinha registro de vacina no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI).

Com relação às mortes de macacos por febre amarela, o Estado já recebeu a notificação de 437 primatas não humanos mortos ou doentes, sendo que em 119 ocorreu a confirmação para a febre amarela. Outras 25 epizootias (morte ou adoecimento de macacos) continuam em investigação para determinar a causa do óbito.


>> Para receber as informações mais importantes do dia pelo WhatsApp, gratuitamente, basta clicar AQUI!

>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM FACEBOOK.

publicidade
publicidade

Veja mais