×
×

Escolha sua região:

Sábado, 04 de dezembro de 2021. Santa Catarina Mude de região ▼
MENU
O portal da notícia
em Santa Catarina.
BUSCAR
Cotidiano
MENU
BUSCAR
Cotidiano
publicidade
block/article/header
Cotidiano Compartilhar

Mais tempo

Expectativa de vida no Brasil aumentou em 2020; veja quanto

O IBGE divulgou nesta quinta-feira (25) que expectativa de vida no Brasil subiu em 2020, para para 76,8 anos.

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
Expectativa de vida no Brasil aumentou em 2020; veja quanto
Foto Pixabay

A expectativa de vida no Brasil subiu para 76,8 anos em 2020, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados foram publicados hoje (25) no Diário Oficial da União.

Para os nascidos em 2019, a expectativa era viver, em média, até 76,6 anos. Em cinco anos, a expectativa de vida subiu 1,3 ano, enquanto em dez anos houve um crescimento de 3,3 anos.

Os dados complementares, divididos por sexo, serão divulgados às 9h pelo IBGE

Leia também: Amor e longevidade: casal completa 70 anos de união em Brusque


Expectativa de vida em Santa Catarina é a maior do Brasil, aponta IBGE

Via Redação

A expectativa de vida de um recém-nascido em Santa Catarina é a maior do Brasil: em média 79,9 anos. Os dados de 2019 são do relatório de mortalidade divulgado pelo IBGE nesta quinta-feira, 26. O índice de longevidade é reflexo da qualidade de vida de quem vive no estado e das ações do Governo do Estado em prol da população. A expectativa catarinense cresceu 0,2 ano em relação a 2018 (79,7) e foi 3,3 anos maior que a média brasileira (76,6 anos) em 2019.

Segundo o relatório, mulheres vivem em média 6,5 anos a mais que os homens. Mesmo assim, em Santa Catarina o cenário para eles é favorável. No Estado, ambos têm a maior expectativa de vida do país, sendo 83,2 anos para mulheres e 76,7 anos para os homens.

>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK.

A pesquisa, realizada com base nos dados do dia primeiro de julho de 2019, constatou ainda que a probabilidade de pessoas com 60 anos que vivem no Estado chegarem aos 80 anos aumentou 84% entre 1980 e 2019.

O Estado também ocupa a terceira posição de menor mortalidade infantil do Brasil. Enquanto a taxa nacional foi de 11,9 no último ano, a de Santa Catarina foi de 8,4 a cada mil nascidos vivos. O número representa o número de recém-nascidos que falecem antes de completar um ano de vida.

Leia também:

block/article/tags
query/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news