×
×

Escolha sua região:

Domingo, 24 de outubro de 2021. Santa Catarina Mude de região ▼
MENU
O portal da notícia
em Santa Catarina.
BUSCAR
Política
MENU
BUSCAR
Política
publicidade
block/article/header
Política Compartilhar

"pátria armada"

Bolsonaro rebate arcebispo de Aparecida e defende o uso de armas

Religioso disse que para ser pátria amada, não pode ser “armada”; presidente questionou: “sem liberdade não há vida”

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
Bolsonaro rebate arcebispo de Aparecida e defende o uso de armas
Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) respondeu, nesta quarta-feira (13), a uma declaração do arcebispo de Aparecida, Orlando Brandes, sobre o uso de armas. À afirmação de que “pátria amada não pode ser pátria armada”, dada em cerimônia a qual Bolsonaro estava presente, o líder do Executivo saiu em defesa do armamento. “Sem liberdade não há vida”, disse.

“Em nosso governo, não pude alterar a lei como queria, mas alteramos decretos e portarias de modo que a arma de fogo passou a ser uma realidade entre nós”, afirmou. “Respeito a opinião do bispo de Aparecida sobre pátria armada e que ele pense diferente”, emendou o presidente.

Bolsonaro também citou a liberdade individual, e disse que antes, “só bandido tinha arma de fogo” no Brasil. O presidente ainda citou regimes socialistas e comunistas, em alusão de que é necessário armar a população para que não haja mudanças.

“Não é porque quando eu não quero uma coisa, eu acho que ninguém pode ter o direito de querê-la. Nós devemos nos preocupar com a nossa liberdade, o bem maior de uma nação. Sem liberdade, não há vida. Mais importante que a própria vida é a liberdade”, afirmou.

Veja em vídeo:

O que disse o arcebispo

Em culto religioso em Aparecida nesta terça-feira (12), data em que se celebra o Dia de Nossa Senhora Aparecida, o arcebispo Orlando Brandes fez um discurso contra o armamento da população. Bolsonaro estava presente no local.

“Para ser pátria amada, seja uma pátria sem ódio. Para ser pátria amada, uma República sem mentiras e fake news. Pátria amada sem corrupção. E a pátria amada com fraternidade”, declarou o clérigo.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

block/article/tags
query/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news