Quinta-feira, 06 de maio de 2021.
Segurança compartilhar compartilhar

Operação combate grupo criminoso que fraudava auxílio emergencial

Policiais federais cumpriram mandados de busca e apreensão no Rio Grande do Sul e Santa Catarina.


De Redação
Data de Publicação: 03/05/2021 11:10
e atualizado em: 03/05/2021 11:18
Foto: Divulgação/ Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta segunda-feira (3), a Operação Yandex, para desarticular organização criminosa responsável por fraude nos saques do auxílio emergencial em diversos estados do Brasil.

Policiais federais cumpriram quatro mandados de busca e apreensão em Canoas e Parobé, no Rio Grande do Sul, e em Palhoça e Jurerê Internacional, em Santa Catarina.

>> Para receber as informações mais importantes do dia pelo WhatsApp, gratuitamente, basta clicar AQUI!


A investigação da Polícia Federal teve início em maio de 2020, quando a Brigada Militar, em uma ação no município de Taquara, apreendeu um caderno com CPFs de possíveis beneficiários do Auxílio Emergencial, endereços de e-mail e senhas com indicação de saques e valores. Na abordagem, também foram apreendidas armas e drogas.

Com essas informações, a Polícia Federal realizou diligências para identificar a forma que grupo criminoso atuava, e descobriram que eles conseguiam CPFs de possíveis beneficiários do Auxílio Emergencial, criavam e-mails de cadastramento no site da Caixa Econômica Federal e, após o depósito dos valores, o pagamento de boletos de compras realizadas pela organização criminosa.

A estimativa é de que o grupo tenha fraudado aproximadamente 3 mil benefícios em diversos estados do Brasil, principalmente no Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, e causado prejuízo de 2 milhões de reais.

Durante a operação realizada nesta segunda, foram aprendidos 60 mil reais e documentos de interesse da investigação. Também foram presas três pessoas em flagrante por posse de arma de fogo e de drogas em Jurerê Internacional e Canoas.

>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK.

Continua depois da publicidade

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desse site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Resposta em linha
Ver todos os comentários
Botão Topo Botão Topo
fale conosco
siga-nos
© Copyright 2020 SCC - Sistema Catarinense de Comunicações.