Sábado, 17 de abril de 2021.
COTIDIANO
Cotidiano compartilhar compartilhar

Jovem abandona missa após declaração de padre em Tubarão

Fato ocorreu durante uma celebração pelo dia de Nossa Senhora Aparecida


De Redação
Data de Publicação: 12/10/2020 23:23
e atualizado em: 14/10/2020 13:46
Foto: Reprodução, redes sociais

Um relato publicado nas redes sociais tem causado polêmica no Sul de Santa Catarina. Com o título “Desabafo”, Leandro Kestering, morador de Tubarão, descreveu um acontecimento da manhã desta segunda-feira (12), que levou ele e o marido a abandonarem um celebração pelo dia de Nossa Senhora Aparecida no meio do sermão do padre.

“Infelizmente durante a missa fomos ofendidos de tal forma que nos obrigamos a sair na metade da celebração. Durante a pregação o padre fez questão de afirmar que um casal gay não é aceito pela Igreja Católica! Então, fico me perguntando: Devo frequentar um lugar onde não sou bem-vindo? Minha fé não é válida por ser gay? Sempre que for na missa eu vou correr o risco de vivenciar esta humilhação?”, afirmou.

Leandro descreveu também o que sentiu e como acredita que seria uma postura coerente com todos os fiéis:
“Saímos da igreja com um sentimento tão grande de tristeza! Padre, aprenda como conduzir uma missa, não é julgando ou apontando o dedo para os outros que você irá deixar os fiéis satisfeitos. Aprenda que fé, amor e respeito andam juntos, tenha mais sabedoria em suas palavras”, relatou.

O jovem, que sempre disse participar de diversos eventos da igreja, em 2020 também ajudou na organização da programação religiosa feita pelos fiéis da Comunidade da Gruta Nossa Senhora Aparecida, no Bairro Passo do Gado. Segundo ele, outras pessoas que assistiam à celebração também decidiram sair do local:
“Algumas pessoas vieram conversar comigo, porque depois que a gente saiu, outras saíram atrás porque não se sentiram bem”, conta.

Dom João Francisco, bispo da diocese de Tubarão, afirmou que não estava presente na celebração, por isso as versões do fato serão apuradas. De acordo com o bispo, a Igreja não concorda com nenhum tipo de discriminação e afirma que tudo deve ser apurado com cautela.

Contraponto

A Diocese de Tubarão informou em nota, que o Padre que presta serviços à referida Paróquia, afirma que a
intenção dele era apenas a de deixar claro o que a Igreja Católica ensina: “que o matrimônio cristão se realiza na união entre um homem e uma mulher”. Afirma também que não tinha nenhuma intenção de ofender qualquer pessoa, e que pede desculpas a quem possa ter ofendido e feito sofrer.

Continua depois da publicidade

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desse site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Resposta em linha
Ver todos os comentários
Botão Topo Botão Topo
fale conosco
siga-nos
© Copyright 2020 SCC - Sistema Catarinense de Comunicações.