×
×

Escolha sua região:

Sexta-feira, 30 de julho de 2021. Santa Catarina Mude de região ▼
MENU
O portal da notícia
em Santa Catarina.
BUSCAR
Tecnologia e Inovação
MENU
BUSCAR
Tecnologia e Inovação
publicidade
block/article/header
Tecnologia e Inovação Compartilhar

Descobertas

Empreendedorismo no Brasil: uso de novas tecnologias pode impulsionar negócios

O Brasil está em 13º lugar quando o assunto é publicações e estudos sobre o tema

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
Empreendedorismo no Brasil: uso de novas tecnologias pode impulsionar negócios
Imagem ilustrativa/ Foto: Freepik

Há exatamente dez anos, em 2011, uma pesquisa realizada pela Firjan, Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, revelou que produtos desenvolvidos no Brasil utilizando como base a nanotecnologia somaram R$ 115 milhões de faturamento. Sendo assim, o mercado que, na época, ainda era pequeno, já era visto como grande potencial de desenvolvimento.

Atualmente, o país se destaca, de fato, no setor. Principalmente diante de pesquisas de tecnologia: segundo dados disponibilizados pelo Web of Science, o Brasil está em 13º lugar quando o assunto é publicações e estudos sobre o tema. Quando se olha para o recorte da nanotecnologia voltada para cosméticos, o país ocupa a terceira posição.

De modo geral, pode-se explicar a nanotecnologia aplicada aos cosméticos com a potencialização de alguns tratamentos: com pequenas partículas munidas de princípios ativos, a tecnologia permite melhor absorção de nutrientes na pele, uma vez que alcança camadas mais profundas. Dessa forma, seus efeitos são potencializados. 

Imagem ilustrativa. Foto: Freepik.

Mercado cosmético no Brasil

Sabe-se que empreender no Brasil não é tarefa fácil. Por isso, contar com novidades – e atrelá-las a setores aquecidos – pode ser um caminho. Segundo dados disponibilizados pelo Painel de Dados de Mercado da ABIHPEC, Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, o setor de Higiene Pessoal, perfumaria e cosméticos teve crescimento de 5,8% mesmo diante da crise do ano de 2020.

Por esse motivo, em 2011 o casal Emerson e Luciane Ventura, decidiu fundar uma empresa no ramo. No ano em questão, o setor faturou US$ 43 bilhões e apresentou crescimento de 18,9% em relação ao ano anterior, segundo o Instituto Euromonitor. 

“A Luci Luci começou de forma bastante simples. Nossos produtos eram artesanais e vendidos na rua. Hoje, temos uma sede com mais de 600m², situada em Camboriú, Santa Catarina. Além disso, temos fábrica própria e mais de 80 pontos de distribuição espalhados por todo o país”, explica Emerson Ventura. 

Oferecendo produtos direcionados para as áreas de saúde, cosméticos, beleza, bem-estar e perfumaria, a Luci Luci busca novidades – como a nanotecnologia. Além disso, todos os produtos são regulamentados e autorizados pela Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária. 

>> Para receber as informações mais importantes do dia pelo WhatsApp, gratuitamente, basta clicar AQUI!

>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK.

query/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news
Scroll Up