Economia Compartilhar
PREPARE O BOLSO?

Guerra entre Israel e Hamas pode aumentar preço do diesel, diz Petrobras

"Se tiver que haver ajuste, a gente vai fazer ajuste", afirmou o presidente da empresa, Jean Paul Prates.

• Atualizado

Redação

Por Redação

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

 O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, afirmou nesta segunda-feira (09) que a guerra entre Israel e o Hamas pode provocar uma ampliação na volatilidade dos preços do petróleo.

“Na guerra, provavelmente vai ter aumento de volatilidade. [Haverá] variações muito especulativas em cima disso aí e [a situação] vai mostrar como é útil e como está dando certo a política de preços atual, pelo menos da Petrobras, como ela é capaz de mitigar um pouco esses efeitos”, disse Prates durante um evento no Rio de Janeiro.

Segundo o presidente da empresa brasileira, a decisão sobre um possível reajuste nos preços dos combustíveis no Brasil, caso haja uma elevação nos derivados em decorrência do cenário internacional, vai depender do comportamento de cada um deles – gasolina e diesel – no mercado global.

Para Prates, a hora agora é de acompanhar a situação internacional. “Ir acompanhando os preços, principalmente do diesel, e ir se organizando de acordo com isso. Se tiver que haver ajuste, a gente vai fazer ajuste”, destacou.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Quer receber notícias no seu whatsapp?

EU QUERO

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Receba NOTÍCIAS
Posso Ajudar? ×

    Este site é protegido por reCAPTCHA e Google
    Política de Privacidade e Termos de Serviço se aplicam.