×
×

Escolha sua região:

Terça-feira, 21 de setembro de 2021. Santa Catarina Mude de região ▼
MENU
O portal da notícia
em Santa Catarina.
BUSCAR
Especiais
MENU
BUSCAR
Especiais
publicidade
block/article/header
Especiais Compartilhar

Casa em ordem!

“Floripa no Capricho” busca preservar organização e segurança nas ruas da Capital

Diariamente, as equipes da Prefeitura estão fazendo serviços de limpeza e manutenção em pontos da Capital

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
“Floripa no Capricho” busca preservar organização e segurança nas ruas da Capital
Plantio de mudas no canteiro da Beira-Mar Continental. Foto: Prefeitura de Florianópolis / Divulgação. Foto: Prefeitura de Florianópolis / Divulgação

Estar com a casa arrumada, limpa e com a manutenção em dia traz enormes benefícios para toda o moradores. É bem-estar físico e mental. Foi pensando nisso, que a Prefeitura de Florianópolis decidiu ampliar o conforto da sua casa para as ruas da Capital.

Com o Programa Floripa no Capricho, diariamente as equipes da Prefeitura estão fazendo serviços de limpeza e manutenção, como recuperações de calçadas, pinturas de meios-fios, trabalhos de poda, plantio de canteiros, manutenção de praças, entre outros.

Os serviços são realizados por meio de um trabalho conjunto entre as secretarias de Infraestrutura, Continente, Meio Ambiente, Desenvolvimento Urbano, Mobilidade e Planejamento Urbano, Segurança Pública e a Cosip. Durante as atividades, são acionadas equipes das Subprefeituras e Intendências, da Comcap, das Superintendências de Relações Comunitárias, da Floram e da Guarda Municipal.

Foto: Prefeitura de Florianópolis / Divulgação

“Uma casa sem cuidado, sem manutenção, passa a impressão de abandono, desleixo, indica que seus ocupantes não se importam e se torna um local atrativo para a desordem e incentivo à práticas delituosas. O projeto “Floripa no Capricho” é justamente o oposto, é estar de “casa arrumada”, é o resgate da alegria de ser “Manezinho”, de ser “Ilhéu”, de receber bem os nossos visitantes turistas. É viver bem, com alegria e segurança”, garante o secretário municipal de Segurança Pública, Comandante Araújo Gomes, que tem acompanhando de perto as ações.

Os órgãos atuam durante o dia e à noite – com o objetivo de evitar transtornos no trânsito – com foco na operação tapa-buracos, recuperações de calçadas, colocações de lombadas e de grades em bocas de lobo, pinturas de meios-fios e de sinalizações variadas, regularizações e trocas de placas indicativas de trânsito e de localização, instalações de postes e substituições de lâmpadas, capinas, podas, plantios de canteiros e limpezas em geral, bem como manutenções de praças.

Em uma das ações realizadas como parte do programa, no dia 27 de agosto, a Guarda Municipal realizou a segunda educação da Operação Lata Velha, para recolher veículos abandonados ou estado de sucata em ruas e terrenos de toda a Capital. No total, 15 veículos foram removidos por guinchos dos locais de abandono na segunda fase. Somando com a primeira ação, são 52 veículos.

“A operação oferece para a população a melhora na segurança nos locais em que estes veículos ficavam estacionados, além da percepção de mudança positiva nas ruas. A Lata Velha faz parte de um conjunto de ações da Segurança Pública que buscam reparar algumas ‘janelas quebradas’ e construir uma cidade ainda mais bonita e segura”, explica o comandante Araújo Gomes.

Vídeo: SCC Meio-Dia / SCC SBT

Revitalização da Passarela da Cidadania:

Como parte do projeto, a Passarela da Cidadania também recebeu melhorias. A iniciativa envolveu 50 pessoas, moradores do local, equipe técnica e voluntários da Fundação Somar.

O espaço foi limpo, construíram canteiros, realizaram práticas de jardinagem e organizaram a passarela. As paredes do local também receberam melhorias, como pintura.

“Além de estar agradecido, eu estou muito contente por poder ajudar (…). Porque estão me ajudando muito aqui e estou ajudando também”, comenta Sandro Martins, de 49 anos, acolhido na Passarela.

Foto: Prefeitura de Florianópolis / Divulgação

Ederson Rodrigo da Silva, 43 anos, também foi um dos voluntários. “Estou fazendo a horta, fazendo um jardim para melhor atender a população em situação de rua. Agradeço a todos”.

Foto: Prefeitura de Florianópolis / Divulgação

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

block/article/tags
query/article/query-columnist
block/article/social-network
block/general/block-plus-news