Roberto Azevedo

Roberto Azevedo tem 37 anos de profissão, 15 deles dedicados ao colunismo político. Na carreira dirigiu equipes em redações de jornal, TV, rádio e internet nos principais veículos de Santa Catarina. Estudou jornalismo, na UFSC, e direito, na Furb.


Direto Ao Voto Compartilhar
Roberto Azevedo

Tucanos saem de bico baixo da reunião com Moisés

Executiva do PSDB terá duas reuniões antes da convenção, mas deve compor a chapa majoritária com o PP

Por

• Atualizado

GIANCARLO BARAÚNA/DIVULGAÇÃO
GIANCARLO BARAÚNA/DIVULGAÇÃO

A reunião entre parte da executiva do PSDB catarinense com o governador Carlos Moisés (Republicanos), um almoço na sede do diretório do partido, em Florianópolis, nesta sexta (29), foi considerada decepcionante pelos tucanos, uma conversa seca, o que deve ajudar a sigla a seguir com Esperidião Amin, candidato ao governo pelo PP.

Já era de conhecimento geral que Moisés não teria posição alguma a oferecer aos tucanos na majoritária – vagas ocupadas pelo MDB nas posições de vice e ao Senado, respectivamente por Udo Döhler e Celso Maldaner – , mas o grau de frustração foi maior porque sequer espaços em um eventual novo governo foram cogitados na conversa que antecedeu as garfadas e, desde já, elimina possibilidade de um retorno à mesa de negociações.

No domingo (31), o PSDB se reúne, provavelmente com a presença de Amin que ofereceu o lugar de vice na chapa, para encaminhar o assunto.

Na segunda (1º), o tucanato catarinense faz sua convenção para tirar encaminhamentos, mas só na quarta (3), a federação formada por PSDB e Cidadania deliberará em direção à candidatura pepista.

Fechada a chapa, o PP deverá ter o PSDB como vice, com um jovem ou uma mulher como prefere Amin, e o deputado Kennedy Nunes (PTB) será o candidato ao Senado.

Prefeitos manterão apoio a Moisés

A decisão da executiva do PSDB não deve demover os prefeitos do partido que já avisaram, na maioria, que pretendem seguir com Moisés.

Embora dois deles estivessem no almoço, o presidente Rogério Pacheco, de Concórdia, e Clenilton Pereira, de Araquari, que deixaram transparecer o impacto negativo da conversa com o governador.

>>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK

publicidade
publicidade

Veja mais