Roberto Azevedo

Roberto Azevedo tem 37 anos de profissão, 15 deles dedicados ao colunismo político. Na carreira dirigiu equipes em redações de jornal, TV, rádio e internet nos principais veículos de Santa Catarina. Estudou jornalismo, na UFSC, e direito, na Furb.


Direto Ao Voto Compartilhar
Eleições 2022

Com barraco, Dalírio será o vice de Amin

Articulação estava encaminhada desde antes da oferta do governador Carlos Moisés, não aceita pelos tucanos

Por

• Atualizado

RENAN SCHILCKMANN/DIVULGAÇÃO
RENAN SCHILCKMANN/DIVULGAÇÃO

Depois de mais de cinco horas de reunião, a executiva da federação formada por PSDB e Cidadania indicou o ex-senador Dalírio Beber, de Blumenau, para ser o companheiro de chapa do senador Esperidião Amin (PP).

Dalírio, que preside a federação e é considerado por ter um perfil conciliador na trajetória política, compõe a aliança com Amin depois que os tucanos saíram frustrados com a oferta do governador Carlos Moisés (Republicanos) de uma vaga na suplência de Celso Maldaner (MDB) ao Senado e de uma estatal em caso de reeleição.

O maior tempo de debate, até chegar a um consenso, foi utilizado para convencer o ex-governador Leonel Pavan (PSDB) a desistir da postulação de integrar a majoritária ao lado do pepista.

Tão logo foi comunicado do resultado, Amin foi à sede do diretório estadual do PSDB, no Centro de Florianópolis, por volta das 22h, para se reunir com o vice na chapa.

Agora, encorpado, Amin soma ao PP o PSDB e o PTB, de Kennedy Nunes, que concorrerá ao Senado, e ainda deve ter o PRTB.

Dedo na cara

O encontro PSDB-Cidadania teve o seu momento barraco eleitoral.

Revoltada com a falta de consideração com o pai, a vereadora Juliana Pavan, de Balneário Camboriú, adentrou no encontro e deu de dedo no rosto dos tucanos, quando foi contida pela turma do deixa disso.

A indignação fez com que o ex-governador se retirasse da reunião antes de encerrada, tanto que sequer aparece na foto com Amin e Dalírio.

Pavan foi um dos maiores entusiastas da aproximação com Amin e viu a possibilidade de compor a chapa ao governo revogada em nome da avaliação da federação de que a dupla, dois ex-governadores, ficaria “muito pesada”.

FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL

Carmen tinha compromisso em Brasília

A deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania), vice-presidente da federação, não participou da reunião por ter um compromisso em Brasília.

Ao lado da primeira-dama Michelle Bolsonaro e do presidente Jair Bolsonaro, Carmen participou do ato de sanção da lei que determina o piso salarial da enfermagem.

Enfermeira por formação, a deputada catarinense foi uma das maiores ativistas da causa que concede, a partir de agora, R$ 4,7 mil para enfermeiros, mais de R$ 3 mil para técnicos de enfermagem e R$ 2,3 mil para auxiliares de enfermagem e parteiras.

Luto na advocacia catarinense

O advogado João Zanotto, de 81 anos, morreu nesta quinta (4), em Florianópolis.

A direção da OAB lamentou a morte do profissional e o presidente em exercício da entidade, Eduardo de Mello e Souza, decretou luto oficial de três dias em memória de Zanotto.

Também lembrou que Zanotto foi jubilado pela Ordem e era pai do membro honorário vitalício da OAB/SC Adriano Zanotto, que presidiu a Seccional catarinense entre os anos de 2001 e 2006.

A família informou que o velório será nesta sexta (5), das 11h às 16h, no Jardim da Paz, e logo após ocorrerá a cerimônia de cremação.

Segundo o filho Adriano, João “partiu em paz e deixou um grande legado de amor e união”.

>>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK.

publicidade
publicidade

Veja mais