Direto Ao Voto Compartilhar
investigações

Bolsonaro diz que CPI do MEC é oportunidade de campanha contra o governo

Esta foi a primeira vez que o presidente comentou sobre a instalação da CPI

Por

• Atualizado

Foto: reprodução/redes sociais
Foto: reprodução/redes sociais

O presidente Jair Bolsonaro (PL) comentou pela primeira vez sobre a possível instalação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Ministério da Educação. Durante evento realizado pela Confederação Nacional da Indústria, na quarta-feira (29), o chefe de Estado disse que a investigação caracteriza um “mar de oportunidades” para a oposição fazer campanhas contra o governo.

“Olha uma CPI quase saindo aí de um assunto que parece estar enterrado. Parece. Mas, quando se abre uma CPI, abre-se um mar de oportunidades para oportunistas fazerem campanha contra a gente”, disse Bolsonaro. 

O requerimento para a criação da Comissão foi protocolado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e prevê apurar o suposto favorecimento de pastores evangélicos na distribuição de verbas do ministério, que resultou na prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, bem como dos pastores denunciados. No dia seguinte, no entanto, os três foram liberados mediante decisão judicial.

Após se reunir com o senador, o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), levantou a possibilidade de instalar apenas uma CPI em relação ao Ministério da Educação, isto é, juntar a pedida por Randolfe com a CPI das Obras Inacabadas, do senador Carlos Portinho (PL-RJ). No último caso, a investigação se refere às obras públicas iniciadas e não concluídas pela pasta entre 2006 e 2018.

Leia também

>>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK

publicidade
publicidade

Veja mais