Cotidiano
templates/template-single-article-texto
block/article/header
Cotidiano Compartilhar
Mais uma vez

Adiada pela terceira vez operação de companhia aérea em aeroporto no planalto serrano

O voo inaugural ia acontecer no último dia de janeiro, mas precisou ser adiado. Entenda o motivo.

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
Adiada pela terceira vez operação de companhia aérea em aeroporto no planalto serrano
Foto: Arquivo Secom

por Adriana Gautério

Mais uma vez os serranos terão que aguardar pelo início das operações da empresa Azul Linhas Aéreas no Aeroporto Regional de Correia Pinto.

É que o voo inaugural previsto para o dia 31 de janeiro de 2022, com decolagem do Aeroporto Internacional de Viracopos (VCP), em Campinas, às 08h e pouso em Correia Pinto (EEA) às 09h20, foi novamente adiado.
Segundo nota publicada pela Infracea Aeroportos, a nova data para o começo das operações regulares está prevista para 4 de abril, com a manutenção das seis frequências semanais para Campinas, maior centro de conexões da Azul no país.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook

Ainda de acordo com a Infracea “a Azul esclarece que, pela necessidade de ajustes operacionais em sua malha, postergou o início dos voos em Correia Pinto (SC)… A companhia destaca ainda que os clientes impactados pelas alterações estão sendo contatados e poderão remarcar suas viagens, deixar o valor pago em crédito para outros voos com a Azul ou, ainda, solicitar o reembolso integral dos bilhetes”.

A empresa Azul Linhas Aéreas alega que a demora das operações é em razão dos ajustes necessários em sua malha por conta da pandemia do Coronavírus, uma vez que a empresa passa por readequações para minimizar os impactos com o número reduzido de colaboradores afetados pela Covid-19. A informação foi reforçada pelo o Assessor Especial da Presidência da empresa Azul Linhas Aéreas, Ronaldo Veras.

O Programa Clube Cidade desta terça-feira, (8), ouviu os representantes das entidades de classe (CDL, ACIL e o Conserra), que asseguraram a necessidade deste serviço e a alta demanda na Serra Catarinense.

O assessor do Governo do Estado, Lucas Neves, reforçou que SC fez a sua parte, o aeroporto passou por obras, as homologações estão em dia, autorizadas todas as liberações, ou seja, todo o esforço necessário foi feito para que o aeroporto estivesse em condições de operacionalizar voos de qualquer empresa. Vale destacar que SC, em parceria com a Alesc, criou a lei de incentivo à aviação regional, por meio da redução de ICMS do combustível de aviação, justamente para que as empresas consigam atender as demandas no interior.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook

Entre no grupo do SCC10 e receba as principais notícias da sua região pelo WhatsApp

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp

block/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news

Veja mais