×
×

Escolha sua região:

Sábado, 04 de dezembro de 2021. Santa Catarina Mude de região ▼
MENU
O portal da notícia
em Santa Catarina.
BUSCAR
Coronavírus
MENU
BUSCAR
Coronavírus
publicidade
block/article/header
Coronavírus Compartilhar

Nota 10

SC recebe nota máxima em desempenho no enfrentamento à pandemia

Indicador mensurou o quanto os Estados adotaram estratégias, baseadas em evidências científicas, para políticas contra a pandemia

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
SC recebe nota máxima em desempenho no enfrentamento à pandemia
Foto: Ricardo Wolffenbüttel | Secom

Santa Catarina é um dos quatro estados brasileiros que atingiu nota máxima (10) na criação e incorporação de mecanismos de enfrentamento à pandemia, segundo estudo preliminar do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Os outros estados que tiraram 10 foram Paraíba, Rio Grande do Sul e São Paulo. A média geral foi de 6,6, em uma escala de -6 a 10.

Para medir e dar parâmetros para que fosse traçada a nota atribuída aos estados, foi criado um indicador que mensurou o quanto eles adotaram estratégias, baseadas em evidências científicas, para políticas contra a pandemia.

>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK.

O governo catarinense implantou o Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes) no dia 12 de março de 2020. Foi uma das unidades da federação que tomou as primeiras decisões, até o final de março de 2020, criando rapidamente arranjos institucionais para propor ou implementar medidas de enfrentamento à pandemia.

Santa Catarina deu divulgação ampla e transparente a boletins do coronavírus, recursos aplicados no enfrentamento à Covid-19, em hospitais e municípios, e a dados da vacinação. 

Outro elemento analisado foi a influência do Coes nas decisões do Governo, o qual baseou-se nas recomendações do comitê. Isto ocorreu nos casos de políticas de distanciamento social, protocolos de higienização, regras de distanciamento em estabelecimentos comerciais, dentre outros.

Além disso, Santa Catarina não recomendou medidas sem comprovações científicas, como tratamento precoce, priorizando a ciência.

block/article/tags
query/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news