×
×

Escolha sua região:

Terça-feira, 15 de junho de 2021. Santa Catarina Mude de região ▼
MENU
O portal da notícia
em Santa Catarina.
BUSCAR
Coronavírus
MENU
BUSCAR
Coronavírus
publicidade
block/article/header
Coronavírus Compartilhar

Lotada

Praias de Florianópolis ficam cheias mesmo com orientações da prefeitura por causa da Covid-19

Para tentar controlar o movimento e evitar aglomerações, a Guarda Municipal, Polícia Militar e a Vigilância Sanitária, estão trabalhando de forma conjunta.

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
Praias de Florianópolis ficam cheias mesmo com orientações da prefeitura por causa da Covid-19
Foto: Arliss Amaro.

O domingo pré-feriado de Finados tem registrado muita movimentação nas praias de Santa Catarina. Na praia do Campeche, no Sul da Ilha, banhistas lotaram a faixa de areia, mesmo com orientação da Prefeitura de Florianópolis para que as pessoas não permanecessem na orla.

Praia do Campeche. Foto: Arliss Amaro.

Na praia da Joaquina a cena se repetiu. Banhistas permaneceram na faixa de areia e foram além do banho de mar, da caminhada e dos esportes individuais, que estão liberados. O que se viu foram grandes grupos, a maioria sem máscara, com cadeiras, guarda-sóis e até caixas de som. Muitos nem sabiam da proibição e, por ser um programa ao ar livre, ignoram os riscos da transmissão do vírus.

Praia da Joaquina. Foto: Arliss Amaro.

Segundo a infectologista Dra. Magali Domingos, o que preocupa é a descontração. “Na praia geralmente ficamos mais relaxados e muitos fazem uso de bebida alcóolica. Isso faz com que as pessoas esqueçam das regras de distanciamento, do uso da máscara, aumentando o risco de contágio”.

Para tentar controlar o movimento e evitar aglomerações, foi definido em reunião na última quinta-feira (29) com os representantes dos municípios da Grande Florianópolis, que a Guarda Municipal, Polícia Militar e a Vigilância Sanitária, trabalhariam de forma conjunta no feriadão. A fiscalização deve orientar as pessoas que estão em aglomerações em espaços públicos, principalmente nas praias, relembrando sobre a obrigatoriedade do uso de máscara e sobre o distanciamento social.

Enquanto a equipe do SCC 10 esteve nas praias para fazer a reportagem, não foram encontrados agentes orientando ou fiscalizando a faixa de areia, bares e restaurantes. Mas de acordo com a Polícia Militar, o efetivo está nas praias e ruas mais movimentadas, trabalhando para conter aglomerações nos pontos mais críticos da Capital.

Na última segunda-feira (26), o secretário de saúde do município de Florianópolis, Carlos Alberto Justo da Silva, em conversa com o SBT Meio-Dia, pediu para que os moradores da Capital não repetissem as aglomerações do feriado do dia 12, pois as consequências já podiam ser observadas. E afirmou: Estamos aumentando nossa capacidade de testar e fiscalizar”.

Boletim (01/11/20):

Segundo último boletim divulgado, no dia 01 de novembro, Florianópolis se encontra em risco potencial grave. São 19.015 casos confirmados, 996 casos infectados em fase de transmissão (ativos), 57.168 casos suspeitos, 162 óbitos e 83.61% de taxa de ocupação.

** Por: Rafaella Moraes e Arliss Amaro.

block/article/tags
query/general/query-columnist
Colunistas
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news
Scroll Up