Colunistas
templates/template-single-article-texto
block/single-columnist/block-header

Vanessa Rouvier

Ceo & Founder Le Scarpin, empreendedora, líder focada no encorajamento da mulher.

[email protected]
block/article/header
Colunistas Compartilhar
VANESSA ROUVIER

Você sabe a diferença entre preço e valor?

Definição é importante tanto para o mundo dos negócios, quanto para nossa vida pessoal

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
Você sabe a diferença entre preço e valor?
Foto: Pixabay | Divulgação

Olá Mulheres Poderosas! Tudo bem?

Hoje nós vamos falar de algo que se fala muito no mundo dos negócios, mas que também é super importante para nossa vida pessoal.

No mercado se fala muito sobre a diferença entre valor e preço. Você sabe a diferença entre preço e valor?

Você já se perguntou por que algumas pessoas optam por um produto mais caro, mesmo existindo um similar mais barato? Muitos não imaginam, mas é aí é que está a diferença entre preço e valor. 

O preço é a quantidade de dinheiro que uma pessoa precisa desembolsar por determinado produto ou serviço. Ele é definido a partir de alguns custos embutidos como a produção, oferta e demanda, margem de lucro que a empresa busca, preço ofertado pela concorrência e poder de compra do público-alvo.

Para resumir, o preço é aquilo que está estampado nas etiquetas nas lojas e ele é totalmente objetivo. Já a definição de valor é um pouco mais abstrata.

Enquanto o preço é estabelecido pelo próprio dono do negócio considerando diversos fatores, a definição de valor parte do cliente. É o próprio consumidor que avalia quais as vantagens de um produto ou serviço.

Essa escolha é totalmente particular e tem a ver com a importância de um produto ou serviço na vida de cada um. Enquanto algum produto pode ter pouco ou nenhum valor para uma pessoa, para outra, a percepção de valor pode ser altíssima. 

Mas você deve estar se perguntando como tudo isso tem relação com nossa vida pessoal e nosso posicionando pessoal. Nós vivemos na geração das redes sociais e tudo que fazemos ou melhor tudo que é publicado tem um impacto direto em nossa imagem. E essa imagem tem uma relação direta com nossas relações pessoais e profissionais.

Se fizermos inclusive uma comparação com nossos relacionamentos eu tenho certeza de que você já teve algum término de namoro onde alguém te falou que você não se deu valor e por isso que aquela pessoa foi embora.

Quem faz as pessoas perceberem o nosso valor, somos nós mesmos. Então o primeiro passo é conhecer, reconhecer e valorizar o nosso valor. E de novo chegamos a um assunto que eu trago sempre aqui… autoconhecimento!

O quanto você está se dedicando a se conhecer e valorizar o seu poder? Quando você souber exatamente seus diferenciais e caracteriscas individuais, você vai saber comunicar e exaltar esses valores.

Nos negócios falamos muito do branding da marca, como construímos o tom de voz do nosso negócio, como nos relacionamos com o nosso cliente, qual a experiência oferecemos através do nosso produto ou serviço?

Em nossa vida pessoal, não é muito diferente, chamamos de personal branding. Qual é a marca pessoal você quer construir? Quando as pessoas pensam em você, qual a primeira palavra ou característica você quer que venha a mente?

Esse valor que você pode e deve construir a partir de suas atitudes, posicionamentos, falas, inclusive o seu modo de se vestir é a sua marca pessoal e ela tem valor, tem poder.

E no mundo de hoje é muito importante prestar atenção na forma como você aparece na internet.

Você também é uma marca, mesmo sem querer. Por isso, você precisa assumir o controle do seu personal branding, para evitar que outras pessoas o façam sem você sequer perceber o seu branding pessoal e notará como se sentirá mais empoderada.

Ficam aqui algumas dicas para você criar a sua marca pessoal:

  1. Invista em autoconhecimento. 
  2. Saiba como as pessoas te enxergam.
  3. Remova conteúdos prejudiciais de suas redes sociais.
  4. Conheça seu público-alvo.
  5. Defina quem você é e o que quer mostrar.
  6. Trace uma estratégia digital.
  7. Escolha bem seus canais de comunicação.

Com carinho,

Vanessa Rouvier

>> Siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Entre no grupo do SCC10 e receba as principais notícias da sua região pelo WhatsApp

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp

block/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news

Veja mais