Roberto Azevedo

O jornalista Roberto Azevedo tem 39 anos de profissão, 17 deles dedicados ao colunismo político. Na carreira, dirigiu equipes em redações de jornal, TV, rádio e internet nos principais veículos de Santa Catarina.


Política Compartilhar
Prerrogativa parlamentar

Deputados param processo penal contra Jessé Lopes

TJ fez a consulta ao Legislativo e análise só retorna depois que não existir mais mandato

• Atualizado

Por

Bruno Collaço/Agência AL
Bruno Collaço/Agência AL

Por maioria, os 30 deputados que estavam presentes à sessão desta terça-feira (28), na Assembleia, sustaram a ação penal contra o deputado Jessé Lopes (PL), o que significa a paralisação do processo. O Tribunal de Justiça enviou ao parlamento o pedido de autorização para prosseguir com o processo, prerrogativa do deputado prevista na Constituição.

A paralisação não é definitiva e será retomada caso Jessé não se reeleja. Foi o juiz João Marcos Buch, titular da 3ª Vara Criminal de Joinville, que entrou com ação contra o parlamentar por calúnia e difamação por publicações feitas no Twitter.

Jessé declarou que o magistrado era “defensor de bandido” e “energúmeno” depois que Buch determinou a vacinação de detentos. Para o deputado, o fato, que se deu durante a pandemia, era inconcebível, pois os idosos ainda não haviam recebido as doses.

O juiz, que também é corregedor do sistema prisional na Comarca de Joinville, também entrou com uma ação Cível. O caso já foi julgado e Jessé condenado a pagar uma multa de R$ 10 mil.

Para o deputado, o fato trata-se de uma afronta contra a imunidade parlamentar. As deputadas Luciane Carminatti (PT) e Paulinha da Silva (Podemos) se manifestaram contra o posicionamento de Jessé Lopes por entenderem que cabe respeito ao cidadão comum ou à autoridade.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Quer receber notícias no seu whatsapp?

EU QUERO

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Receba NOTÍCIAS
Posso Ajudar? ×