Roberto Azevedo

Roberto Azevedo tem 37 anos de profissão, 15 deles dedicados ao colunismo político. Na carreira dirigiu equipes em redações de jornal, TV, rádio e internet nos principais veículos de Santa Catarina. Estudou jornalismo, na UFSC, e direito, na Furb.


Direto Ao Voto Compartilhar
Eleições 2022

Amin e Jorginho disputam um pedaço de Bolsonaro

Se mantidas as duas candidaturas dos senadores ao governo, o voto conservador deve ser dividido e estar próximo de Jair Bolsonaro serve para atrair o eleitor

Por

• Atualizado

ARTE SOBRE DIVULGAÇÃO
ARTE SOBRE DIVULGAÇÃO

Sem que ainda tenham chegado a um acordo, os senadores Esperidião Amin (PP) e Jorginho Mello (PL) têm se esforçado para demonstrar que gozam de todo o apoio do presidente Jair Bolsonaro, um atalho para conquistar votos conservadores, basta acompanhar as fotos publicadas por ambos nos últimos dias.

O problema é que separados tendem a repartir estes eleitores, assim como nos registros, um em cada lado, o último de Amin com o presidente na convenção nacional do PP, nesta quarta (28), onde a sigla confirmou o apoio ao projeto à reeleição.

Jorginho não está disposto a abrir mão do 22 na cabeça de chapa e já estaria atrás de uma vice e sem o apoio de partido algum, às vésperas da convenção, dia 5 de agosto.

Amin, que aguarda pelo PSDB, encaminhou o acordo com o deputado Kennedy Nunes, presidente estadual do PTB e pré-candidato ao Senado, que tem disparado pesada bateria no seu futuro oponente, o ex-secretário nacional da Pesca e Aquicultura Jorge Seif Júnior (PL), ungido por Bolsonaro e motivo de indisposição entre os conservadores locais.  

>>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK

publicidade
publicidade

Veja mais